Posts Tagged ‘beer’

Goose Island promove Block Party em São Paulo

29 de novembro de 2018
2018-11-29- Goose Island promove Block Party em São Paulo

Foto – Divulgação

 

Inspirado nas conhecidas ocupações urbanas da Europa Ocidental e da América do Norte, a primeira edição brasileira da Goose Island Block Party acontecerá no dia 02 de dezembro (domingo), em Pinheiros, bairro que abriga também a Goose Island Brewhouse com seus 15 rótulos da marca e diversos sabores gastronômicos.

A cervejaria criada por John Hall, em Chicago, traz a ‘festa de rua’, resgatando a ocupação do espaço público com experiências artísticas e culturais e conectando moradores e passantes da região.

Das 12h às 20h, o público poderá vivenciar experiências ao ar livre, em torno dos principais rótulos de Goose Island, provar delícias do bairro de Pinheiros, como da Comedoria Gonzales e Pitmasters Brasil por Daniel Lee, especialista em defumação de carnes. Além disso, intervenções artísticas, culturais e ações solidárias com à Goose Island Sisterhood, confraria feminina da marca que homenageia mulheres, em parceria com a Instituição Cabelegria. Na programação musical apresentações da Big Chico Blues Band e sob curadoria do JazzNosFundos, da cantora americana Alma Thomas, em tributo à Aretha Franklin, além de outras surpresas.

A Block Party terá entrada gratuita e incentiva o público a fazer doações de alimento não perecível para a ONG Canto Cidadão (www.cantocidadao.org.br), organização sociocultural que desde 2002 já beneficiou mais de três milhões de pessoas com arte em hospital, escolas e outros locais.

Goose Island – R. Baltazar Carrasco, 187 – Pinheiros, São Paulo – SP

Anúncios

Cerveja Paulistãnia Trem das Onze

14 de novembro de 2018

A cada novo rótulo uma volta na história de São Paulo. É com esse lema que a cervejaria Paulistânia acaba de lançar sua nova cerveja para homenagear a trajetória das ferrovias paulistas. A Paulistânia Trem das Onze é uma American Pale Ale (APA) com 11 lúpulos, combinação que proporciona aromas cítricos e florais.

A Trem das Onze resgata a história das ferrovias paulistas, em especial a The São Paulo Railway (SPR), que foi a primeira no estado de São Paulo. Inaugurada em 1867, teve papel fundamental na economia do estado, levando o café do interior até o porto de Santos e trazendo os imigrantes que chegavam ao país.

A The São Paulo Railway está diretamente ligada a chegada do futebol no Brasil. Charles Miller, esse paulistano filho de um escocês engenheiro da ferrovia, foi estudar na Inglaterra e quando retornou para trabalhar na SPR, trouxe duas bolas de futebol e foi responsável por disseminar o esporte no país.

O número 11 é um número mestre. Por isso a Paulistânia decidiu fazer uma conexão do número com os objetivos da marca. O 11 está presente no rótulo da cerveja (Trem das Onze), na soma do teor alcóolico (4,7%) e na quantidade de lúpulos utilizados. Além disso, o lançamento foi feito no dia 11/11 às 11hs da manhã.

Paulistânia Trem das Onze é uma cerveja refrescante, com 43 IBUs, teor alcóolico de 4,7%, coloração dourada e alto drinkability. Na hora de harmonizar, a Trem das Onze combina com pratos condimentados, apimentados, carnes vermelhas e hambúrgueres. A novidade será vendida em garrafas de 500ml pelo preço sugerido de R$ 14,99 e na versão chope.

Brejas – 5 latas que chegam ao mercado

8 de novembro de 2018

2018-11-08- Brejas - 5 latas que chegam ao mercado

Foto – Divulgaçao

Os dois primeiros rótulos criados pela Mafiosa Cervejaria, os clássicos Don Drino (East Coast IPA) e A Noiva (American Wheat) acabam de ganhar versão em lata (473 ml). Além do envase, A Noiva vem também finalizar o processo de padronização de todos os rótulos da cervejaria à nova comunicação da marca, que desde junho deste ano vem sendo impressa com uma releitura moderna dos anos 40.

A cervejaria santista Everbrew lança nos próximos dias uma  cerveja colaborativa.
A R.I.S.M.F. foi produzida com a Cervejaria MF, de Gramado – RS, e nasceu da ideia de celebrar a paixão por cervejas extremas. É uma Rye Imperial Stout, com 12% de teor alcoólico.

A Synergy tambem duas  novidades a Xpresso Vanilla, uma OatmealCoffee Stout. E a Blast It Up, uma Hazy Pale Ale.

Dádivas refrescantes e econômicas

31 de outubro de 2018

2018-10-31- Dádivas refrescantes e econômicas

Foto – Divulgação

Reconhecida no mercado por sua ousadia e inovação na produção de cervejas artesanais, a Cervejaria Dádiva acaba de lançar uma linha com produtos leves e refrescantes, em embalagens minimalistas e estilos já conhecidos.

A nova linha é composta por seis rótulos: Premium Lager (ABV 5,1%) e Munich Dunkel (ABV 5,2%), receitas já produzidas pela Cervejaria, e Hoppy Lager (ABV 4,4%), Session IPA (ABV 4,5%), Witbier (ABV 5,1%) e IPA (ABV 6%), novas receitas que a Dádiva agrega ao seu portfolio.

As seis receitas foram produzidas com ingredientes selecionados, com o objetivo de agregar sabores e aromas aos produtos, sem a utilização de qualquer tipo de conservante ou aditivo. Os produtos, envasados em latas de 310 ml, não são pasteurizados. Por isso, as cervejas são armazenadas em câmara fria, garantindo que os aromas e sabores permanecerão frescos e intensos.

Produzindo receitas leves e com custo de embalagem menor do que o do vidro, a Dádiva conseguiu chegar a preços bastante competitivos – média de preço para o consumidor final de R$ 12 a R$ 15 por lata. O envase em lata também permitiu diminuir os custos de frete, uma vez que o alumínio é mais leve que o vidro – isso sem falar na redução do impacto ambiental, já que o alumínio é um material mais reciclado que o vidro.

“Nós, da Dádiva, sempre fomos conhecidos por adorar fazer cervejas complexas, alcóolicas, com frutas, condimentos, madeiras e muito mais. Desta vez, com a mesma qualidade e cuidado com os quais fazemos tudo por aqui, apostamos em uma linha com preços competitivos, procurando aumentar o famoso 1%”, comenta Luiza Lugli Tolosa, sócia fundadora da cervejaria, sobre o lançamento da linha, citando a fatia de mercado até então conquistada pelas cervejas artesanais.

 

Colorado Gabiru, primeira cerveja da linha Biomas Brasileiros

20 de agosto de 2018

2018-08-20- Colorado Gabiru, primeira cerveja da linha Biomas Brasileiros

Colorado Gabiru – Foto (Divulgação)

Especialista no uso de ingredientes nacionais em suas receitas, a cervejaria Colorado agora traz elementos dos biomas do País em sua nova linha. A primeira novidade é a Gabiru, que leva a fruta gabiroba, típica do Cerrado.  A novidade vem acompanhada de outra inovação da marca, os rótulos com inscrição em braile.

A gabiroba foi a escolhida para abrir a Linha Biomas, com uma American IPA. Fruta do cerrado brasileiro, ela ganhou esse nome do tupi-guarani. Apesar de significar “casca amarga”, é doce e saborosa, muito usada na fabricação de sorvetes, licor e geleia.

O Brasil tem seis grandes biomas a Floresta Amazônica, a Caatinga, o Pantanal, a Mata Atlântica, os Pampas e o Cerrado. É neste último que podemos encontrar a gabiroba, principal ingrediente da Gabiru. Se alguém duvidava da possibilidade de incluir algum desses elementos em uma cerveja, Colorado mostra ser possível.

A Gabiru vai ter sua venda de forma exclusiva e limitada pelo preço de R$ 18,90. A cerveja pode ser encontrada nos Bares do Urso (ver endereços em cervejariacolorado.com.br), na Toca do Urso, na Colorado Cervejarium (em Ribeirão Preto-SP), no site do Empório da Cerveja (www.emporio.com), em pontos de venda de autosserviço do Centro-Oeste, como Bretas e Super Adega, e em bares e restaurantes da mesma região.

 

Abracerva comemora 400 associados

17 de agosto de 2018

2018-08-17 Abracerva comemora 400 associados

O mercado da produção de cervejas artesanais está em pleno vapor. E o número de cadastros que a Abracerva  divulgou esta semana só comprova o quanto o segmento está aquecido. Ao todo, 400 associados fazem parte da entidade, que trabalha para unir os representantes do setor e fomentar o seu crescimento. No final de 2017, o número era cerca de 150.

A Associação Brasileira das Cervejarias Artesanais (Abracerva) foi fundada em outubro de 2013 para reunir e defender os interesses das cervejarias e da cadeia envolvida com o setor no país. Desde então, iniciou a articulação para a entrada das microcervejarias no Simples e prevê novas ações e benefícios aos usuários.

Segundo Carlo Lapolli, presidente da Abracerva, o indicador é bastante positivo. “Em menos de um ano que abrimos a possibilidade de associação, conseguimos abranger grandes nomes do mercado e também negócios que estão procurando seu espaço no setor. A ideia é justamente essa: criar uma grande rede para que possamos buscar uma melhor competitividade e elevar o segmento no país”, afirma.
Consultorias, parcerias com fornecedores e outros profissionais do ramo já fazem parte dos serviços que a Abracerva oferece com descontos para os membros. De acordo com Lapolli, o intuito é trazer ainda mais facilidades para os associados. “É uma forma de contribuir para que todas as marcas possam ter representatividade no país, independentemente do local de atuação”, diz. Proprietários de bares, brew pubs, distribuidores e de cervejarias ciganas também podem se tornar membros da entidade.
Todas as informações para ser um associado estão disponíveis no site www.abracerva.com.br.

Brooklyn Brewery será produzida no Brasil

13 de agosto de 2018

2018-08-13 – Brooklyn Brewery sera produzida no Brasil

A Brooklyn Brewery anunciou hoje, 13 de Agosto, que estabeleceu uma joint venture no Brasil para a produção e distribuição das cervejas Brooklyn Brewery no Brasil. A Brooklyn Brewery Brasil será sediada em Curitiba e terá staff nos principais centros metropolitanos. A joint venture está sendo formada com a Maniacs Brewing, uma empresa afiliada da importadora da Brooklyn para o Brasil.

“O Brasil é um dos mais importantes mercados de cerveja no mundo, e assim como todos mercados desenvolvidos, a cerveja artesanal está desempenhando um papel importante e crescente”, explica Eric Ottaway, CEO da Brooklyn Brewery. “Nós temos vendido cervejas Brooklyn no Brasil desde 2010, e acreditamos que agora é o momento certo para investir localmente e atingir todo o potencial das cervejas Brooklyn no Brasil”.

Inicialmente a Brooklyn Lager, medalha de ouro na World Beer Cup 2018 na categoria Amber Lager, e a Brooklyn East India Pale Ale serão produzidas no Brasil, mas ao longo do tempo outras cervejas também passarão a ser produzidas localmente. Lançamentos especiais continuarão sendo exportados dos Estados Unidos. É esperado que as cervejas produzidas localmente comecem a chegar ao mercado no quarto trimestre de 2018.

Iron Mendes, CEO da Maniacs Brewing, irá liderar a operação da Brooklyn Brewery Brasil. Com mais de 15 anos de experiência na importação e venda de cervejas artesanais no Brasil, ele gerenciará um time local de 12 pessoas cobrindo produção, logística, administração e vendas. “Estou entusiasmado em nos associarmos com a Brooklyn Brewery para a produção aqui no Brasil. A Brooklyn Lager e a Brooklyn East India Pale Ale já são bem conhecidas na nossa comunidade de cervejas artesanais e com a produção local supriremos o mercado com cervejas mais frescas”.

Mestre-cervejeiro explica por que não se deve reclamar  da espuma da cerveja

30 de julho de 2018

2018-07-30-Mestre-cervejeiro explica por que não se deve reclamar

Quem nunca se deparou com um copo de cerveja com espuma. E a cena vem acompanhada de algum questionamento do tipo: “Essa espuma toda é só prejuízo”. O que a maioria das pessoas não sabe é que aquela faixa branca localizada acima do líquido tem a sua função, não apenas visualmente, mas é fundamental para a manutenção do aroma, temperatura e sabor da cerveja.

Tecnicamente, a espuma é uma camada composta por uma grande quantidade de bolhas de gás carbônico que se forma na superfície do líquido quando ele é agitado, movimentado ou fermentado. Ou seja, é principalmente no momento de servir que a espuma se forma. Isso dá à cerveja uma característica singular, já que ela é a única entre todas as bebidas alcoólicas a possuir este componente.

“A recomendação é que toda cerveja servida possua espuma. É uma espécie de atestado de saúde ou de qualidade, criando uma verdadeira camada protetora do líquido”, comenta Leon Mass, mestre-cervejeiro da Cervejaria Ambev.

A espuma varia, também, dependendo do estilo. Alguns estilos dentro da escola belga, por exemplo, apostam em espumas mais cremosas, não por acaso nestas cervejas é comum que parte da espuma fique grudada nas paredes dos copos mesmo após o término. Em contrapartida, cervejas da escola britânica são, em parte, mais caracterizadas por camadas mais finas e compactas.

Vale ter atenção não apenas à presença, mas, também, à espessura de espuma. “Não existe uma regra milimétrica, mas uma camada que varie entre dois e três dedos é suficiente”, complementa Maas.

 

Conheça 7 curiosidades sobre a espuma da cerveja:

  1. É formada por gás carbônico, proteínas e componentes do lúpulo;
  2. A espuma cria uma barreira entre o líquido e o ar, resultando na estabilidade da temperatura;
  3. Ela mantém estabilidade de aroma e sabor;
  4. Ela impede o contato da cerveja com o oxigênio, evitando que ela oxide e fique com gosto alterado;
  5. Mesmo considerando outros tipos de bebidas, a cerveja é a única em que a espuma dura mesmo após o início da degustação;
  6. A espuma ideal possui de dois a três dedos de espessura;
  7. A presença de espuma é um dos pontos que demonstram a ‘saúde’ da cerveja.

“Leave the gun! Take the Cannoli.”

23 de julho de 2018

2018-07-23- “Leave the gun! Take the Cannoli.”

Guilherme Matheus, Sócio Fundador e cervejeiro da Mafiosa sempre gostou de filmes com gangsters. Em outubro de 2013 ele e, um grupo de amigos se reuniu para produzir cerveja em casa com o intuito de descobrir novos sabores, aromas e suprir o próprio consumo. A produção caseira, toda improvisada, lembrava a fabricação de bebidas durante a lei seca americana, controlada pela máfia italiana. Surge aí a  Mafiosa Cervejaria, batizada assim com a aprovação de toda a “famiglia”.

Logo os amigos começaram a se interessar, curiosos em descobrir as receitas criadas nas panelinhas da Mafiosa. A produção, bem pequena, permitia apenas que os mais próximos conseguissem algumas amostras, que sempre foram muito elogiadas!

Cinéfilos, os rótulos sempre foram criados em homenagem a algum filme, personagem, ou até algum detalhe de grandes filmes que casualmente sempre acabavam ligados ao tema Máfia.

A paixão pela Cerveja Artesanal foi crescendo, e os Mafiosos decidiram aumentar a produção. Em parceria com a Cervejaria Dádiva, lançaram sua primeira receita em escala industrial (2000 litros) que foram rapidamente espalhados por toda a região. Nascia assim a IPA Don Drino, receita preferida dos amigos, e escolhida para apresentar a Mafiosa Cervejaria ao mercado.

20180710_133159 (1).jpg

De lá para cá a famiglia aumentou, com A Noiva (American Wheat), Lawless (Pre-Prohibition Lager), A Noiva Volume 2 (American Wheat), Consiglieri (Double IPA) e Crooner (American Strong Ale).

A mais nova integrante do grupo é a Leave the gun! Take the Cannoli uma Russian Imperial Stout com 11% de teor alcoolico. O nome e o rótulo foram inspirados no clássico O Poderoso Chefão. “Leave the gun! Take the Cannoli.”, frase improvisada pelo personagem Clemenza, interpretação de Richard Castellano no filme de 1972, fechou com chave de ouro uma irônica cena de crime na produção, conquistando destaque no roteiro e ganhando reconhecimento público do célebre diretor Francis Ford Coppola ao ator na época.

A cerveja é uma ótima combinação para uma clássica sobremesa italiana o Cannoli que surgiu na Sicilia e é uma espécie de canudo frito recheado com um creme de ricota temperado com casca de laranja. Porém, pode ser produzida diferentemente em diversas regiões da Itália, com adição de frutas cristalizadas ou chocolate em sua composição, mas no geral todas são finalizadas com um toque de pistache, em pequenos pedaços, na decoração.

Para reproduzir as características dessa tradicional sobremesa na cerveja, a Mafiosa trabalhou com maltes que remetem à lembrança de biscoitos além da adição de baunilha, cacau, casca de laranja e pistache, esse último utilizado tanto na mosturação, quanto em conjunto com os grãos da maturação, na receita. A Leave de gun! Take the Cannoli vai estar disponível em chope e garrafa rolhada de 375 ml.

 

 

Novidades cervejeiras

17 de julho de 2018

2018-07-17-Novidades cervejeiras

Veja abaixo seis novidades que chegam ao mercado este mês.

Molinarus Specialties Black IPA – Cerveja escura com sabores e aromas típicos de uma genuína American IPA. Foco em lúpulos americanos que apresentam aspectos resinosos combinados com um leve toque cítrico.. Adição de flocos de aveia  e de centeio. Teor alcóolico de  7% vem em Lata (473ml) e Chope.

Cocoa Wonderland – Uma Porter com notas que remetem ao chocolate e café, muito equilibrada, apresenta 6,8% de teor alcoólico e harmoniza principalmente com sobremesas,  como petit gateau e crème brulée.

Tonttu –  Apresenta notas frutadas, maltadas e algumas especiarias que harmonizam perfeitamente com comida mexicana e carnes vermelhas. Uma Red Ale com 6% de graduação alcoólica.

Saint Petersburg – Uma Russian Imperial Stout, com boa complexidade e 7,4% de teor alcoólico. Com notas torradas, de chocolate e caramelo, ela é ideal para dias mais frios, perfeita com brownies e cheesecake.

Fika – Uma Cold Brew Coffe Stout que foi produzida com Rwandan Coffee, tem notas de café bem acentuadas e 7,4% de teor alcoólico. Uma harmonização perfeita com sobremesas como um sorvete decreme.

Everbrew Evermex – Uma Mexican Imperial Stout (MIS) produzida pela cervejaria cigana de Santos tem  um toque de pimenta habanero, canela, café e baunilha. Tem 11,3% e vem em Lata (473ml) e Chope

Cerveja Polar ganha uma versão MINI

12 de julho de 2018

2018-07-12- Cerveja Polar ganha uma versão MINI

A cerveja favorita dos gaúchos ganhou mais uma embalagem para completar o seu portfólio: a garrafa de vidro de 300ml.  Com a mesma qualidade já reconhecida da marca, a nova embalagem é retornável. A Cervejaria Ambev, produtora da Polar, incentiva a utilização das garrafas de vidro retornáveis, pois, além de mais baratas, podem ser reutilizadas mais de  20 vezes, fazendo parte do compromisso com a sustentabilidade ambiental.

Polar mini já está disponível nos pontos de venda com o preço sugerido para o consumidor de R$ 1,69. A cerveja Polar também é vendida em garrafas de 1 litro, 600ml, long necks de 355ml, latas de 473 ml e de 350ml.

Catharina Sour é reconhecida pelo BJCP

5 de julho de 2018

2018-07-05-Catarina Sour é reconhecida pelo BJCP

O dia 4 de Julho de 2018 vai ficar marcado para os produtores de cerveja no Brasil. Neste dia o estilo Catharina  Sour foi anunciado como integrante provisória do Beer Judge Certification Program (BJPC). É a primeira vez que um estilo criado no Brasil conquista este espaço

A Catharina Sour é uma cerveja leve e refrescante, com baixo amargor, corpo leve e boa carbonatação. A graduação alcoólica vai de 4% a 5,5% e o índice de IBUs varia de 2 a 8.

A história da Catharina Sour começou em 2015, em Santa Catarina, entre os produtores caseiros. Em 2016, através da Associação Catarinense das Cervejas Artesanais (Acasc), eles organizaram um workshop que contou com a participação de mais de 20 cervejarias, que passaram a produzir a Catharina Sour profissionalmente.

Nos eventos cervejeiros seguintes o estilo começou a se popularizar e hoje, além de marcas de todo o Brasil, já há cervejarias de outros países da América Latina colocando as suas Catharinas Sours em produção.

Bold Brewing lança mais duas cervejas

27 de junho de 2018

2018-06-27- Bold Brewing lança mais duas cervejas

Depois dos dois primeiros lançamentos, Vermont Juicy IPA (New England IPA) e Psychedelic Weisse(Berliner Weisse) que tiveram uma grande aceitação do mercado nacional, a Bold Brewing, cervejaria de Fortaleza/CE,  comandada pelo cervejeiro Rodrigo Campos, apresenta dois novos rótulos, a Bold Dark Neon e a Bold Noda.

A Bold Dark Neon é uma sour  escura com uma grande quantidade de frutas vermelhas. O perfil de malte dá um sabor de chocolate enquanto as framboesas e amoras pretas dão frescor que combina com a acidez equilibrada.  Ela tem 3,6% de teor alcóolico.

A Bold Noda é uma Imperial Stout,  uma cerveja negra, de espuma marrom, corpo denso, sedosa, com intensa torrefação e muita presença de café e cacau. Tem um teor alcoolico de 12%.

As duas serão comercializadas em latas de 473 ml e chope. O lançamento nacional acontece dia 28 de Junho e os rótulos foram produzidos na cervejaria Dádiva, em Várzea Paulista/SP.

Heineken da garrafa preta

12 de maio de 2018

2018-05-12- Heineken em garrafa preta

Ozzy Osborne fará uma série de shows no Brasil e a Heineken, cerveja oficial dos shows deixará a sua tradicional cor verde de lado e se vestirá de preto pela primeira vez na sua história para homenagear o príncipe das trevas, como é chamado pelos fãs, durante a sua última turnê mundial no país.

Idealizada pela agência Sherpa 42, a ação será realizada nas quatro arenas brasileiras por onde Ozzy passará entre 13 a 20 de maio, nas cidades de São Paulo, Curitiba, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

O grande destaque da ativação são as Long Necks que deixam de lado a icônica cor verde e que dá lugar ao preto, e serão entregues para influenciadores e para o próprio Príncipe das Trevas (não estarão disponíveis para venda).

Ozzy é muito supersticioso e nunca veste roupas de cor verde por esse motivo a empresa resolveu mudar a cor da Heineken e homenageá-lo durante a sua última turnê mundial.

Cerveja Paulistânia Viaduto do Chá com Erva Mate

11 de maio de 2018

2018-05-11- Cerveja Paulistânia Viaduto do Chá com Erva Mate

A Cerveja Artesanal Paulistânia acaba de lançar a Viaduto do Chá, uma cerveja do estilo Hop Lager, elaborada para acompanhar carnes e churrascos, que leva Erva Mate em sua elaboração  e tem teor alcóolico de 5%, em garrafas de 500 ml e chope. O dry hopping ressalta a presença dos lúpulos, e a adição de erva mate dá um toque especial, remetendo às tradições gaúchas.

O Viaduto do Chá, localizado no Vale do Anhangabaú, foi o primeiro viaduto da cidade de São Paulo. Projetado pelo francês Jules Martin com armações metálicas vindas da Alemanha, foi inaugurado em 1892. Tinha como finalidade ligar a Rua Direita ao Morro do Chá, que ganhou esse nome por causa das plantações de chá-da-Índia que havia na área. Em 1938, o velho viaduto foi demolido, dando lugar a outro de concreto armado com o dobro da largura, permitindo a passagem de carros e do crescente fluxo de pessoas.

Para comemorar este lançamento eles vão fazer um grande evento amanhã no Eataly Brasil. Sábado dia 12/05, um dos principais centros gastronômicos de São Paulo vai receber esta novidade além  das Carnes Wessel preparadas pelo chef Bruno Wolf, participante do programa BBQ Brasil e head chef da empresa The Cocking Wolves. A trilha sonora da festa será o tradicional Chorinho e Jazz Foxtrot .

Entrada: gratuita
Valores:
– Chope Paulistânia (300 ml): R$ 10,00
– Porção de linguiça: R$ 20,00
– Porção de bife ancho: R$ 25,00
– Porção de picanha: R$ 30,00
Obs: Todas as porções acompanham salada campestre com erva mate e batata com salsa.

Saiba mais sobre a cerveja em www.paulistania.com.br e www.bierwein.com.br

Eataly Brasil – Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 1489

Bold Brewing, cervejaria de Fortaleza invade o Sudeste

10 de maio de 2018

2018-05-10-Bold Brewing, cervejaria de Fortaleza invade o Sudeste

Rodrigo Campos, nome conhecido no meio cervejeiro nacional por conquistar diversas medalhas em concursos caseiros e também de comandar a Acerva Cearense por três anos, lança sua cervejaria cigana no mercado, a Bold Brewing, que tem como objetivo apresentar ao público receitas criativas e ousadas. Para o início dos trabalhos da cervejaria que nasceu em Fortaleza – Ceará, dois rótulos muito premiados foram escolhidos, a Psychedelic Weisse (Berliner Weisse) e a Vermont Juicy IPA (New England IPA).

As novidades foram produzidos na cervejaria Dádiva e o lançamento oficial acontece hoje, dia 10 de maio em todo Brasil. No estado de São Paulo a distribuição será feita pela Hey Hops Beer.

A Bold Psychedelic Weise foi a cerveja  caseira mais premiada do Brasil em 2017. É uma Berliner Weisse com adição de goiaba e pitaya vermelha. De cor rosada vibrante tem, aroma e sabor intenso de goiaba, sabor sutil de pitaya, aliados com uma alta carbonatação e uma acidez refrescante. Tem 3,6% de teor alcoolico.

No estio New England IPA a Bold Vermont Juicy IPA tem a união dos  lúpulos  Citra,  Mosaic  e Simcoe e produz aromas e sabores  marcantes de frutas tropicais. Tem aparência turva e  amargor moderado e equilibrado.  Ela tem 6,7% de teor alcóolico. As duas receitas vem em lata de 473 ml e chope.

VAN BEEN Cerveja com história

3 de abril de 2018

2018-04-02 – VAN BEEN Cerveja com história

Sempre costumo dizer a todos que o que vende bebida é história. Tem que ter qualidade é claro, mas com uma boa história o líquido sempre agrada mais. Este é o caso da Cervejaria Van Been que tem dois rótulos e é produzida em Avaré, interior de São Paulo.

As duas cervejas tem estilo Belga e são criação do cervejeiro Dante Casarotti que ganhou um curso de fabricação de cervejas de sua esposa e após produzir várias garrafas resolveu transformar o hobby em negócio. A Van Been é uma homenagem ao sobrenome da família de sua mãe de origem holandesa.

A Happy Blond é uma Belgian Blond Ale com dry hopping de lúpulo H.Mittelfrüher Ela tem 6,1% de teor alcoolico e tem no rótulo a pintura de um holandês que esteve em Recife com amigos para abrir uma cervejaria por aqui mas acabou voltando para a Holanda.

A Pieter De Zeeman é do estilo Belgian IPA com 7,3% de teor alcoolico. A história por trás deste rótulo conta o possível último embarque do marinheiro Modiokerto, que recebe um convite para trabalhar em uma cervejaria no Brasil. O rótulo faz homenagem ao avô holandês de Dante que também foi marinheiro. As duas cervejas vem em latas de 473 ml.

Maniacs Run, Sweetie, uma Strong Dark Ale com baunilha para harmonizar com a Páscoa

30 de março de 2018

2018-04-01 - Maniacs Run, Sweetie, uma Strong Dark Ale com baunilha para harmonizar com a Páscoa

Para celebrar a Páscoa a Maniacs Brewing Co. preparou um presente. O lançamento da Run, Sweetie,  uma cerveja que harmoniza com chocolates. Ela é uma Strong Dark Ale com adição de melado de cana e baunilha de Madagascar, dois ingredientes que acrescentam sabor e dulçor exclusivos à nova receita.

Encorpada e criada para ser degustada inclusive como sobremesas a cerveja possui uma coloração cobre escura e apresenta uma presença forte de baunilha. Apesar de ter 9,3% ABV, a Maniacs Run, Sweetie traz uma percepção alcoólica leve e fecha a degustação com uma sensação agradável de aquecimento.

A cerveja já está disponível em pontos de venda especializados e também pode ser apreciada em chopp no Bar da Maniacs (localizado no Cabral) centro de Curitiba.

Quatro Dádivas para os 4 anos da Cervejaria Dádiva

29 de março de 2018

2018-03-29- Quatro Dádivas para 4 anos de Dádiva

Para comemorar seu quarto aniversário, neste mês março, a Cervejaria Dádiva lançou de uma série de rótulos especiais unidos pela temática do vinho. Quatre Vierge, Quatre Blanc, Quatre Rouge e Quatre Ménage terão como base uma Golden Strong Ale e são apresentadas ao público em garrafas rolhadas de edição limitada.

A tetralogia foi criada sobre três cervejas envelhecidas em barricas de vinho, separadamente, e uma em versão original.  Quatre Vierge é a versão pura, não envelhecida, e sem nenhuma alteração no seu processo de fabricação ou adição de ingredientes.  Quatre Blanc foi envelhecida em barrica de vinho Sauvignon Blanc,  Quatre Rouge em barrica de vinho Merlot e Tannat e Quatre Ménage é um blend das duas cervejas envelhecidas, que ainda leva adição de mosto de uva Syrah.

As quatro versões da Quatre, envasadas em garrafas de 375 ml e com 12% de teor alcoólico, vem reafirmar a intenção da Dádiva em trabalhar o lado experimental e criativo na produção de cervejas artesanais. O preço médio de cada garrafa é de R$ 43,00.

Cervejaria Synergy com nova identidade visual e distribuição

26 de março de 2018

2018-03-26- Cervejaria Synergy com nova identidade visual e distribuição

Depois de dois anos no mercado cervejeiro, como ciganos, a Synergy está na fase final de obras da sua própria cervejaria, em Sorocaba (SP) e algumas mudanças começam a surgir, como uma nova identidade visual e também novas embalagens.

Os três rótulos já conhecidos do público agora vem no formato lata de 473ml, a Snow Wit , Union Session e a Hop it Up.  Para distribuir seus produtos foi escolhida a Multibeer.

Goose Island e Cachaça Yaguara criam cervejas envelhecidas em barris de cachaça

22 de março de 2018

2018-03-22- Goose Island e Cachaça Yaguara criam cervejas envelhecidas em barris de cachaça

A cerveja Goose Island, reconhecida internacionalmente como ícone no processo de envelhecimento da bebida em barris de uísque, uniu sua experiência cervejeira com a cachaça brasileira Yaguara para criar cervejas envelhecidas em barris do destilado. O resultado é a experiência We Have Wood, uma degustação de três blends da bebida maturada em madeiras diferentes, finalizada com uma dose de Yaguara Ouro e que esta disponível da Goose Island Brewhouse em versão limitada.

Para criar essa experiência, utilizou-se como base o estilo escocês Wee Heavy, que foi fermentado com a mesma levedura usada na preparação de cachaças e teve adição de caldo de cana de açúcar durante a etapa de fervura do processo, que no total levou 20 dias. Após esse período, a cerveja foi transferida para os barris de madeira para envelhecer por 3 meses. Cabreúva, Carvalho Americano e Amburana são as mesmas madeiras utilizadas nas barricas para envelhecer a Yaguara Ouro. Além delas também utilizou-se Grápia e Carvalho Francês.

O trio de cervejas e dose de cachaça We Have Wood (R$60) que será oferecido exclusivamente na Goose Island Brewhouse é composto por:

– We Have Wood 1, o líquido base que não passou pelo processo nos barris, possui tonalidade escura, com traços rubi. No sabor e aroma é possível encontrar notas de rapadura, toffee, condimentado e um leve frutado, que resultam em uma textura licorosa no paladar.

– We Have Wood 2, uma mistura da cerveja envelhecida em barris de grápia e carvalho francês, apresenta um aroma de frutas vermelhas, como morango, cereja e framboesa. Do carvalho será possível sentir uma complexidade de couro e tabaco. “Tem um bom equilíbrio no paladar, evidente da maturação em barricas de madeira. Licorosa, com agradável maltado”, explica Guilherme.

– We Have Wood 3 é uma versão mais complexa, um blend da cerveja maturada em três madeiras diferentes. O carvalho americano resultou em sabores de coco, baunilha e chocolate. Já a cabreúva, acrescentou caráter mais terroso e herbal para o blend, enquanto a amburana se destaca com aroma amadeirado e ressalta ainda mais o coco e baunilha.

GOOSE ISLAND BREWHOUSE – Rua Baltazar Carrasco, 191 – Pinheiros – Tel: 2886-9858

Ugly Duck, o patinho feio das cervejas volta ao Brasil

21 de março de 2018

2018-03-21-Ugly Duck o patinho feio das cervejas volta ao Brasil

A importadora Get Trade que é a empresa por trás da distribuidora Get – Cervejas Especiais, acaba de trazer de volta para o Brasil após quase 3 anos a micro cervejaria dinamarquesa “Ugly Duck Brewing” do grupo Indslev Bryggeri, que retorna com oito rótulos sendo seis inéditos.

A cervejaria começou sua produção em 2012  e só produzia cervejas de trigo. Por conta disso passou a ser reconhecida como o “patinho feio” de um mercado tão criativo como á Dinamarca. Hoje a cervejaria se destaca como uma das mais criativas, inovadoras e ousadas de todo o país, levando diversos prêmios alem de ter produzido cervejas colaborativas com grandes nomes como Mikkeller, De Molen e Amager.

Todos os rótulos que chegam vem em garrafas de 330 ml e tem preços entre R$ 31 e R$ 46.

Ugly Duck Juicy Pony – Estilo: Juicy Sour Ipa – 6% ABV

Ugly Duck Obama – Estilo Oat American Pale Ale – 4.8% ABV

Ugly Duck Imperial Pumpking Ale – Estilo: Imperial Brett Pumpkin Ale – 9.7% ABV

Ugly Duck Double Retro IPA – Estilo: Imperial Ipa – 9.0% ABV

Ugly Duck Follow the White Rabbit – Estilo: White Brett IPA – 7.0¨% ABV

Ugly Duck Texas Kinky Cowboy – Estilo: New England IPA –  6.5% ABV

Ugly Duck Miami Vice – Estilo: American Pale Ale – 4,7% ABV

Ugly Duck Putin – Estilo: Imperial Wheat Stout – 8,9% ABV

Cerveja – Slow Brew Brasil em São Paulo

17 de novembro de 2017

2017-11-17-Slow Brew Brasil em São Paulo

Amanhã (18 de Novembro) a cidade de São Paulo recebe pela primeira vez o evento Slow Brew Brasil. O termo Slow Brew busca sua inspiração no estilo de vida Slow Movement,  Slow Life, Slow Food que é difundido na Europa desde a década de 80. São movimentos para se viver calmamente, valorizando a experiência e todos os momentos da vida.  O Slow Brew Brasil é um produto da Empresarial Marketing, empresa de consultoria empresarial que atua desde 2000 no mercado.

Maurício Leandro Fernandes, apreciador de cervejas artesanais e Kátia Pereira curadora do evento, sempre desejaram um festival de cervejas perto de onde moravam. Com muito planejamento, criaram em 2014 o Slow Brew Brasil realizado em Ribeirão Preto (SP).  Em 2016 o festival levou 3.200 apaixonados por cerveja artesanal para a cidade de Campos do Jordão (SP) e agora o evento chega a São Paulo.

O evento vai acontecer no no espaço Pro Magno, em São Paulo. Serão 8 horas de festa com mais de 60 cervejarias nacionais e internacionais que vão oferecer mais de 200 rótulos diferentes em sistema open bar.  Entre cervejas envelhecidas em barris, New England IPAs, Saisons, Sours, e outros estilos, rótulos inéditos também serão lançados durante o dia no festival em primeira mão para o público presente.

SERVIÇO
Slow Brew Brasil 2017 – São Paulo
Local: Centro de Eventos Pro Magno (a 300m da marginal Tiete, sentido Casa Verde).
Endereço: Rua Samaritá, 230 – Casa Verde – São Paulo/SP
Data: 18/11/2017 (sábado)
Horário: 11h:30 Beer Parade: (Desfile das cervejarias participantes dando início a cerimônia de abertura oficial do festival).
Abertura dos portões: 12h
Término: 20h
Site: www.slowbrewbrasil.com.br

Ingressos: https://www.slowbrewbrasil.com.br/festival/ingressos-categoria.html

Cerveja – Dogma inaugura seu Tasting Room em São Pau

13 de setembro de 2017

2017-09-13-Cerveja – Dogma inaugura seu Tasting Room em São Paulo

Semana passada fui conhecer o Tasting Room da cervejaria Dogma, localizado no bairro de Santa Cecília, na capital paulista. A Dogma é uma das cervejarias mais admiradas pelos apreciadores por conta de seus lançamentos e criatividade. Ela surgiu da união de  três cervejarias ciganas de São Paulo, a Serra de Três Pontas, a Noturna e a Prima Satt. Seus três sócios Bruno Moreno (Serra de Três Pontas), Luciano Silva (Noturna) e Leonardo Satt (Prima Satt), se conheceram nas produções caseiras e se tornaram grandes amigos.

Passado algum tempo resolveram unir as três cervejarias para facilitar a distribuição de suas cervejas. Depois de diversos lançamentos, resolveram em junho de 2015 criar uma nova marca ai surge a Dogma.

A ideia do Tasting Room  a de ter os chopes produzidos no local e tambem a de fazer várias experiências em pequena escala antes de lançar para o mercado em grandes quantidades. O espaço tem capacidade para para 3.500 litros (são 7 tanques de 500 litros no total) que abastecem as 20 torneiras, sendo que 18 serão voltadas para chopes.

Para acompanhar as cervejas eles tem quase todos os dias um food truck parado na porta além de incentivarem os pedidos de Delivery para consumir no local. Em breve eles vão ter Cold Brew e refrigerante produzidos por eles mesmos no local.

Quem quiser conhecer a parte de produção é só agendar (loja@cervejariadogma.com.br ) e dá pra conhecer o espaço nos sábados e domingos as 12h. O espaço funciona de quinta e sexta das 17h às 23h, nos sábados das 12h às 23h e no domingo das 12h às 19h.

Dogma Tasting Room – Rua Fortunato, 236 – Santa Cecília – São Paulo/SP

 

Evento – Brasii Fried Chicken

4 de agosto de 2017

 

2017-08-04-Evento - Cerveja & Frango Frito

Criada em parceria com a cervejaria americana Against The Grain, com ingredientes que harmonizam com a famosa receita de frango frito do Kentucky, essa amber ale é a terceira produção da Brasii, projeto idealizado pelo chef e cervejeiro Allan Cunha, de Curitiba.

Ingredientes como tomilho, limão e pimenta caiena estão na composição da cerveja. A ideia do projeto é proporcionar ao público uma grande experiência gastronômica, harmonizando pratos populares da culinária brasileira e mundial com cervejas cujos ingredientes foram escolhidos e combinados especialmente para tornar a refeição inesquecível. A primeira cerveja do Projeto Brasii foi a Moqueca, que chegou ao mercado nacional em novembro de 2016. A segunda foi a Brasii Rollmops, lançada no começo de 2017.

Os rótulos sempre levam a receita do prato e da cerveja para estimular as pessoas a preparar os pratos e as cervejas, exercitando as harmonizações, já que o projeto tem também caráter educacional. A produção se divide entre cervejas engarrafadas e barris de chope.

O lançamento da Fried Chicken acontece no EAP a partir das 12h do próximo domingo dia 6 de  Agosto. Cada garrafa de 650 ml custará R$ 96, enquanto o chope de 400 ml fica em R$ 34 e o de 150 ml, R$ 14. O frango assado e frito acompanhado de batatas vai custar R$ 37 ou R$ 60 acompanhado do chope grande.

Empório Alto dos Pinheiros – Rua Vupabussu, 305, Pinheiros

Cerveja – Brejas da Semana

4 de agosto de 2017

Fundada por Greg Koch e Steve Wagner, a Stone Brewing percorreu um longo caminho desde sua inauguração em San Diego, Califórnia, em 1996. Surgiram como uma microcervejaria, com apenas dois fundadores e se transformaram em uma das maiores cervejarias artesanais dos Estados Unidos, empregando mais de 1.100 funcionários. Desde o início, o objetivo foi produzir cervejas únicas, mantendo um compromisso inabalável com a sustentabilidade, a ética nos negócios e a arte da fabricação de cerveja. A Stone Brewing é a décima maior cervejaria artesanal dos EUA e importada pela Buena Beer. Confira os sete rótulos que estão chegando ao Brasil pela primeira vez.

2017-08-04-Cerveja - Brejas da Semana

Stone Ripper Pale Ale – Foi batizada como San Diego Pale Ale em homenagem a terra natal da cervejaria. Apresenta a combinação perfeita entre os lúpulos Cascade e Galaxy. Tem 5,7% de teor alcóolico e esta disponível em lata (355ml) e chope.

Stone Ghost Hammer IPA – Uma India Pale Ale com a nova variedade de lúpulo Loral, que já se tornou um dos preferidos da Stone. Tem 6,7% de teor alcóolico e esta disponível em lata (355ml) e chope.

Stone Arrogant Bastard Ale –  Um dos rótulos mais emblemáticos da cervejaria. Bem equilibrada com um toque cítrico do lúpulo tanto no aroma como no paladar. Tem 7,2% de teor alcóolico e vem em lata (470ml) e chope.

Stone Ruination Double IPA 2.0 – Tem uma presença forte dos lúpulos com toques de frutas tropicais e cítricas  graças aos métodos de dry hopping e hop bursting. Com 8,5% de teor alcóolico vem em lata (355ml) e chope.

Stone Mocha IPA – É uma India Pale Ale clássica com utilização de Café e Cacau. Tem 9% de teor alcóolico e vem em lata (355ml).

Stone Double Bastard in The Rye 2015 – Lote especial da Double Bastard Ale envelhecida em barris de Templeton Rye Whisky. Tem 12,7% de teor alcóolico e vem em garrafa de 500 ml.

Stone Southern Charred 2015 – Lote especial da Double Bastard envelhecida por 5 meses em barris de Kentucky Bourbon. Tem 12,6% de teor alcóolico e vem em garrafa de 500 ml.

Cerveja – Goose Island São Paulo lança sua primeira cerveja maturada em carvalho

4 de agosto de 2017

2017-08-04-Cerveja - Goose Island Feaher in the foot

A Goose Island Brewhouse, um dos maiores brewpubs de São Paulo acaba de lançar sua primeira cerveja que passou por maturação em barris de Carvalho. O mestre  cervejeiro da casa, Guilherme Hoffmann criou a Feather in The Foot, uma American Pale Ale com teor alcóolico de 6,5% que maturou em barris de carvalho junto a quatro frutas, manga, maracujá, caqui e laranja. A cerveja tem uma leve acidez e um delicado aroma de madeira. Ela é servida em taças de 280 ml por R$ 24,00.

A Feather in The Foot pertence a série de cervejas Limited Release porque são cervejas limitadas, este lançamento teve apenas 600 litros produzidos e vai acabar logo. Para harmonizar a casa sugere o Hamburguer de Pato (R$ 36,00).

Goose Island Brewhouse – R. Baltazar Carrasco, 191, Pinheiros.

Cerveja – Dia Internacional da Cerveja

4 de agosto de 2017

2017-08-04-Cerveja - Dia Internacional da Cerveja

A primeira sexta-feira do mês de Agosto foi escolhida para se comemorar o Dia Internacional da Cerveja. Neste 4 de Agosto teremos varias atividades para comemorar a data.

Uma delas é provar uma cerveja artesanal inédita e com edição limitada produzida pelo Les 3 Brasseurs, brewpub francês localizado no Itaim. A Royale IPA é uma cerveja IPA com uma mistura das escolas inglesa e americana. A cerveja tem uma base bem maltada com malte Maris Otter inglês, trigo Munich e malte chocolate.  Ela tem teor alcoolico de 5,6% e 40 IBU, sabor e aroma de lúpulo frutado e um pouco cítrico.

Outra opção interessante na 3 Brasseurs é a Expedição 3B. Com cerca de uma hora de duração e guiada pelo cervejeiro, a Expedição 3B é uma imersão ao mundo da cerveja. Na visitação é possível acompanhar desde as etapas de produção até a harmonização da matéria-prima com especialidades da cozinha. Depois de conhecer todo processo de elaboração é realizada a degustação da paleta de cervejas, com 4 tipos: Blanche, Blonde, Ambrée e Itaim, acompanhada de petiscos. O tour custa R$ 50 por pessoa.

Les 3 Brasseurs – Rua Jesuíno Arruda, 470, Itaim Bibi – São Paulo/SP – Tel: (11) 3167 -4145

Cerveja-Brejas da semana

21 de julho de 2017

Na seleção desta semana vou comentar algumas cervejas que chegaram ao mercado este mês trazidas pela Uniland. A Anchor Brewing é a primeira cerveja artesanal dos EUA e sua data de fundação está ligada a Corrida do Ouro, período em que o alemão Gottlieb Brekle chegou a Califórnia. A Anchor liderou o movimento de renascimento das craft beers (cervejas artesanais) anos atrás e por conta disso é uma das mais respeitadas do país. Além destes rótulos ainda também temos três opções produzidas por aqui.

2017-07-21-Cerveja-Brejas da semana1

Anchor Blackberry Daze IPA – Tem a adição de amoras californianas (blackberry) durante a segunda fermentação nos tanques de cobre. O amargor acentuado provém dos lúpulos Citra e Bravo, e o aroma é obtido com a adição dos lúpulos Ekuanot, Citra, Calypso e Denali no dry-hopping final. Pode ser encontrada em garrafas de 355 ml e em chope. Tem teor alcoólico de 6,5%.

Anchor Mango Wheat Ale – Produzida com a adição de mangas da Califórnia (Mangifera indica), é uma cerveja refrescante, carbonatada e leve. Seu aroma frutado de manga também traz notas de damasco e pêssego, com sabor levemente frutado e toque cítrico. Tem 4,5% de teor alcoólico e pode ser encontrada em latas de 355 ml.

Anchor Meyer Lemon –  Clara e dourada, com pequenas bolhas brancas tem aroma de limões frescos e notas de levedura Lager com o dulçor do malte. O sabor amargo provém do lúpulo cítrico Cluster e o aroma do lúpulo Lemondrop é obtido no dry-hopping. Em latas de 355 ml e teor alcoólico de 4,5%,

2017-07-21-Cerveja-Brejas da semana2

Jupiter Salapa de Frutas – Feita com lúpulos cítricos, recebe polpa de grapefruit, manga, lima da pérsia e tangerina na etapa da fermentação, o que garante seu aroma frutado explosivo. A base da cerveja é uma American Pale Ale, mas devido a adição frutas fica mais turva, mais frutada e muito aromática. Tem 5,4% de teor alcoólico e vem em lata de 473 ml.

Hoppiness #1.0  – Produzida pela Cervejaria Molinarius vem com uma proposta na produção de cervejas lupuladas, especialmente em India Pale Ale. A marca de DNA inventivo prevê o lançamento de uma série de cervejas diferentes e exclusivas, que deixem os holofotes sobre o lúpulo. Criação de Sérgio Müller, executivo de finanças corporativas e cervejeiro artesanal desde 2011. A cerveja pode se encontrada em latão de 473 ml, Tem perfil sensorial que destaca o cítrico com aroma intenso e teor alcoólico de 6,6%.

Leopoldina Belgian Quadrupel –  Produzida na serra gaúcha pela Famiglia Valduga esta cerveja aumenta o numero de rótulos da linha para nove rótulos. É uma cerveja potente e bem equilibrada com coloração castanha acobreada, ligeiramente turva resultado de dez meses de maturação em barricas de carvalho francês, os mesmos usados no envelhecimento do Brandy XX anos da Casa Valduga. Tem 11,5% de teor alcoólico e vem em garrafas de 750 ml.

Cerveja – Novas cervejas Odonata

17 de julho de 2017

2017-07-17-Cerveja-Novas Cervejas Onodata

Uma Russian Imperial Stout escura é a base das três novas versões da cerveja sazonal Dádiva Odonata, que contou, neste ano, com a participação de especialistas no segmento de destilados para uma produção limitada e numerada de 1.000 garrafas.

Cada uma das três versões de Odonata foi elaborada pelos especialistas convidados da Dádiva para proporcionar novas experiências sensoriais aos apreciadores de cervejas artesanais e destilados.

Rolhadas em garrafas de 375 ml, cada cerveja tem em seu rótulo a assinatura de seus coautores. A versão #4 traz a expertise de Cesar Adames, autor deste blog. Essa versão da cerveja, envelhecida em barricas de carvalho americano com rum, foi blendada com malte defumado em folha de tabaco cubano de Pinar del Río.

Maurício Porto, apreciador e colecionador de uísque  e autor do blog “O Cão Engarrafado” assina o rótulo #5 da série Odonata, envelhecida em barricas de Single Malte Scotch. Essa versão une o sabor adocicado da baunilha e da madeira provenientes das barricas, com notas de chocolate e café da própria cerveja.

Dinah Paula, médica nutróloga por formação, mas uma apaixonada declarada pela Cachaça, comanda a Cachaçaria Quinta das Castanheiras, de Camanducaia, em Minas Gerais, e assina o rótulo #6 da Odonata. Essa versão foi envelhecida em barricas de carvalho francês por 3 meses, utilizados anteriormente pela cachaçaria, o que imprimiu sabores e aromas únicos na produção.

A nova série Dádiva Odonata 2017 tem 12% de teor alcóolico  e 60 IBU. As três versões ganharão 4 eventos oficias de lançamento, sendo o primeiro deles destinado especialmente ao público cervejeiro, no dia 17/07, no Empório Alto dos Pinheiros. No dia 18/07, o evento aos apreciadores de charuto e destilados acontece no Oak, bar localizado dentro do Cateto Pinheiros. No dia 19/07, a versão #5 acontece no bar  Admirals Place, local ideal para se degustar um bom uísque ou uma cerveja envelhecida com Single Malte. O último evento será realizado no dia 20/07, celebrando a boa e velha comida baiana com a versão #6 da Odonata, no restaurante Rota do Acarajé. Haverá nesta data, uma harmonização especial da cerveja com cachaça Quinta das Castanheiras e quitutes elaborados especialmente para a ocasião. Todos os eventos serão abertos ao público e terão início às 19h.

Além dos locais de lançamento, a nova série Odonata estará à venda a partir do dia 18/07 em pontos selecionados de São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba, com preço sugerido de R$39,00.