Posts Tagged ‘Cachaça’

Drinks – Drinks com Cachaça no Bar Original

18 de julho de 2017

2017-07-18-Drinks- Drinks com Cachaça no Bar Original

Sucesso desde sua abertura, em 1996, o Original faz parte do grupo Cia. Tradicional de Comércio, atualmente um dos maiores grupos gastronômico casual do país. O bar sempre foi um grande vendedor de chope sem esquecer da coquetelaria também.

Esta semana o bar começa a oferecer uma versão dos clássicos “abrasileirados”, isto é, todos drinks com a mesma base alcoolica.  A cachaça Santo Grau que foi criada em 1992 e fez uma seleção dos melhores pequenos e tradicionais engenhos do país como os rótulos Santo Grau Coronel Xavier Chaves (MG), Santo Grau Itirapuã (SP), e Santo Grau Paraty (RJ).

As novas adaptações criadas pelo bartender Rogério Souza o Frajola do Sub Astor levam seis variedades da marca Santo Grau. No decorrer dos meses, os cinco drinks mais pedidos entram para a seleção fixa da casa.

O Cachaça Negroni (R$ 23), por exemplo, leva a Santo Grau Solera Pedro Ximenes, envelhecida em barris utilizados na produção do vinho de Jerez, o que resulta em uma bebida naturalmente adoçada pela essência da fruta. Já o Cachaça Mule (R$23) tem como protagonista a Santo Grau Itirapuã, de aroma suavemente amadeirado e sabor aveludado e macio. O Cachaça Tonic (R$23) teve como protagonista a cachaça fruto da parceria com o Bar Pirajá, elaborada a partir de safras selecionadas, que entrega aroma e sabor intensos que são combinados com a citricidade do limão e perfume do zimbro. Para o refrescante French 75 (R$23), a escolhida foi a Santo Grau Coronel Xavier Chaves, de aroma intenso e sabor doce, casa bem com a acidez do limão e o frescor do espumante, usados no preparo. Completam a seleção o Bloody Mary e o Mojito.

Bar Original – Rua Graúna, 137 – Moema – (11) 5093-9486

Destilados – Novo filme da cachaça Reserva 51

2 de junho de 2017

Pela primeira vez a Companhia Mûller de Bebidas ira promover um comercial com a sua mais recente linha de cachaças a Reserva 51. A campanha publicitária recria uma das principais lendas da cachaça, a parte dos anjos, e vai estrear no próximo dia 4 de Junho, domingo, em horário nobre durante a exibição do Fantástico na Globo e do Domingo Espetacular na Record em São Paulo.

Com cenas gravadas em casarões de engenho do período colonial, o filme traz elementos barrocos e contemporâneos como uma homenagem a mais brasileira das bebidas, a Cachaça.

A linha de Cachaças Reserva 51 é composta da Reserva 51 Rara que é envelhecida de quatro a cinco anos em barris de carvalho americano e finalizada em barris de vinho. A Reserva 51 Única que passa por um processo de envelhecimento de quatro a cinco anos em barris de carvalho americano utilizados para o envelhecimento de whiskey Bourbon e a Reserva 51 Singular que passa por barris de carvalho e de amburana.

Escola da Cachaça lança 1º curso online que explora o universo da bebida

3 de abril de 2017

2017-04-03-Escola da Cachaça

 A expansão do mercado de cachaças tem atraído cada vez mais interessados para o setor, inclusive pessoas que não são do ramo. E na busca de atender este público, que procura entender sobre o assunto, a Escola da Cachaça lançou o 1º curso online sobre a bebida. As aulas abordam todo esse universo e pode ser acessado em qualquer local e de qualquer dispositivo móvel com acesso na internet.

O curso é dividido em vídeoaulas práticas e cinco e-books. Todo o material proporciona um ensino completo com informações especificas que vão desde o estudo das diferentes madeiras utilizadas para o envelhecimento da cachaça e a sua influência no sabor e características da bebida até a preparação de seu próprio blend.  Os participantes também ganham acesso a 32 palestras, do 1º Congresso Nacional da Cachaça, e passam a fazer parte da comunidade secreta e exclusiva que permite trocar experiências e dicas com pessoas de todo o Brasil.

Com abordagem prática e teórica, além de explorar a bebida e o universo sensorial, as aulas estimulam a identificação de oportunidades de negócio relacionada à cachaça, além de promover uma reflexão em relação às estratégias, tendências e oportunidades do segmento.

O curso está disponível no endereço https://escoladacachaca.com.br/. No site também é possível baixar gratuitamente o e-book Guia da Cachaça com diversas dicas de como apreciar a bebida.

Cachaças Leandro Batista

17 de março de 2017

20170314_193242[1].jpg

O sommelier de cachaças Leandro Batista escolheu a gaúcha Weber Haus para elaborar as cachaças que levam a sua assinatura. Leandro começou  sua trajetória no Restaurante Mocotó, na Vila Madalena, que possui uma carta de mais de 350 rótulos de cachaças, organizados por Batista. Formado mestre alambiqueiro pelo Centro de Tecnologia da Cachaça, também fez curso de Análise Sensorial na USP de São Carlos e de Bartender no Senac. No ramo há oito anos, é responsável pela seleção de cachaças do Restaurante Barnabé, além de realizar degustações orientadas e palestras.

A Weber Haus foi responsável pela produção de duas cachaças, uma envelhecida em barris de Amburana, Bálsamo, Canela e Sassafrás, que leva a assinatura de Leandro Batista e vem em uma garrafa de 750 ml. Já a outra é uma cachaça branca de alambique, perfeita para a elaboração de drinks. Batizada de Umas & Outras, vem em garrafas de 1000 ml. As bebidas já estão disponíveis no mercado nacional.

Umas & Outras também é o nome da Bike e do projeto que Leandro criou para levar a chacaça e drinks  para diversos locais, até mesmo praças onde ele apresenta sua criações com preços populares para divulgar ainda mais a bebida símbolo do país.

Cachaça-Weber Haus lança versão envelhecida em Bálsamo

12 de dezembro de 2016

2016-12-12-Weber Haus Balsamo.jpg

Produzida em Ivoti, no Rio Grande do Sul a cachaçaria Weber Haus acaba de colocar no mercado  uma cachaça envelhecida em barris de bálsamo. A bebida orgânica possui aroma típico, suave e bastante característico, lembrando erva-doce, especiarias, cravo e anis. Para atingir esse sabor, a bebida permaneceu durante um ano descansando em barris de bálsamo.

A cachaça envelhecida em bálsamo já está disponível em garrafas de 700 ml com preço médio de R$ 60.

Bar – Lambe-Lambe

7 de junho de 2016

2016-06-18 - Lambe-Lambe

O Lambe- Lambe inaugurou em outubro do ano passado no bairro de Higienópolis aqui em São Paulo com a proposta de servir boa comida familiar com toques de chef e ingredientes selecionados e neste mês revisou seu cardápio ampliando as opções de petiscos mantendo ainda mais usa vocação de bar-restaurante.

No menu, o couvert De Chegada começa a conversa com Caldinho de Mocotó em um gole (R$ 3) ou em panelinha (R$ 9), Coxinha de Festa e Enroladinho de Salsicha (R$ 7) e Bolinho de Arroz (R$ 8 a unidade).

Nos petiscos, a divisão é feita seguindo a origem do ingrediente: Do Mar, Do Mato e da Terra. Na primeira seção, pratos elaborados por produtos frescos vindos diariamente das praias de São Paulo como a Manjubinha Frita com Creme Azedo (R$ 11), o Escabeche de Sardinha com Suco de Tomate Fresco e Pão de Alho (R$ 7) e o prato que dá nome a casa: a Mariscada Lambe-Lambe com arroz (R$ 29), servido apenas aos sábados e aos domingos.

Da Terra, entram opções variadas de carnes suínas e bovinas, como a Barriga de Leitoa Crocante (R$ 14) e Do Mato, a Frigideira de Jiló com Queijo (R$ 13) ganha a companhia da de Pupunha Orgânico (R$ 16).

A casa tem mais de 100 rotulos de cervejas, 70 de cachaças e drinques clássicos e populares. Os drinques buscam inspiração em clássicos brasileiros, como o Bombeirinho, com açúcar de beterraba feito na casa e xarope de romã (R$ 15), Rabo de Galo (R$ 15) e o Caju Amigo (R$ 22 com cachaça), feito com compota de caju fresco também de produção própria.

Lambe-Lambe – Rua Aracaju, 239 – Higienópolis
Telefone: 3473-9782 / 3473-9715
Horário de funcionamento: Terça a sábado das 12h às 23h; domingo das 12h às 17h

Destilados – Nova cachaça de Salinas

20 de abril de 2016

Destilados - Cachaça Salinissima A Natique, empresa responsável pelas já consagradas Santo Grau e Espírito de Minas acaba de lançar mais um produto premium ao seu portfolio. É a Saliníssima produzida na Fazenda Matrona, região de Salinas, MG, que tem como principal atividade, desde 1955, a manufatura de cachaças e rapaduras.

O envelhecimento, em barris de bálsamo, confere à bebida um sabor amadeirado e macio. A cor amarelada e o corpo vigoroso, refletem o cuidado em manter as praticas tradicionais de produção das cachaças artesanais mineiras.

Disponíveis no mercado desde março, as garrafas de Saliníssima levam um rótulo retrô muito legal que valorizam os dois tipos de garrafa que estão a venda no mercado. O preço médio é de R$20,00 para a garrafa de 600 ml e de R$30,00 para a garrafa de 670 ml.

Destilados – Cachaça Sebastiana Duas barricas

24 de fevereiro de 2016

Garrafa Duas Barricas_ final

O conceito de colocar um destilado em dois tipos de barricas não é muito comum na categoria Cachaça. Pensando nisso o master blender e sócio-fundador do Alambique Santa Rufina de Américo Brasiliense, Carlos Alberto Mattos criou e coloca agora no mercado a Cachaça Sebastiana Duas Barricas.

A bebida passa inicialmente por 18 meses em barril de Castanheira brasileira e segue para mais 18 meses em barril de Carvalho americano. Os três anos de maturação em duas madeiras produzem uma cachaça de aroma suave com toque adocicado de frutas secas, caramelo, toffee e baunilha.

A Sebastiana Duas Barricas tem 40% de teor alcoólico, preço sugerido de R$ 180,00 e já se encontra à venda na loja online do Alambique Santa Rufina no site www.cachacasebastiana.com.br

Melhores de 2015

30 de dezembro de 2015

O ano termina e tá na hora de escolher os melhores de 2015 como sempre faço aqui no Blog. Não foi feita nenhuma votação, enquete entre os participantes ou pesquisa com formadores de opinião. A escolha é minha e levou em consideração o que de melhor apareceu por aqui durante este ano.

Slide1

MELHOR BAR

Empate. Não tinha como escolher um só pois na minha opinião o Frank Bar do Hotel Maksoud Plaza e o Frigobar foram as duas grandes surpresas de 2015. O Frank por trazer de volta um dos primeiros estilos de bar a serem criados o Lobby Bar de hotel que fica ao lado da recepção do hotel e tem no comando o ultra competente Spencer Amerano. O Frigobar traz o conceito dos antigos Speakeasy do período da lei seca dos Estados Unidos, tem no comando o grande entertainer Sylas Rocha e equipe e promete uma experiência única para que frequenta o bar que só abre duas vezes na semana. Apesar de terem conceitos bem distintos os dois trazem de volta uma coisa que deveria ser regra em qualquer bar de respeito, o balcão de bar onde é possível interagir com o bartender e suas criações.

Cachaças Ssnto Grau

MELHOR DESTILADO

O mercado de destilados apresentou vários lançamentos este ano mas meu destaque vai para dois lançamentos da Cachaça Santo Grau. A Solera Cinco Botas e a PX são envelhecidas em barricas que já tiveram vinho Jerez Oloroso e PX dando um toque diferenciado a Cachaça. Em um mercado com cerca de 5.000 rotulos registrados lançar um produto com diferencial e sabor especial merece com certeza o titulo de Destilado do Ano.

Slide3.JPG

MELHOR VINHO

O título de vinho do ano vai para o Espumante Lirica Crua produzido pela vinícola Hermann no sul do país. O Lirica não passa pelo processo de degougement  (retirada das leveduras após a segunda fermentação na garrafa) mantendo os sedimentos do processo de fermentação e valorizando sabores e aromas do processo de envelhecimento. O espumante é elaborado com as variedades Chardonnay, Pinot Noir e a portuguesa Gouveio e vem em garrafas com uma tampa de metal que sempre é utilizada na primeira etapa da elaboração de espumantes pelo método Champenoise/Tradicional.

Slide4

MELHOR CERVEJA

Boulevard Smokestack Series – Bourbon Barrel Quad 2014 produzida pela Boulevard Brewing Company de Kansas City no Missouri (EUA). Esta cerveja do tipo  Quadrupel tem 11,8% de teor alcoólico, recebeu nota 99 na avaliação do Rate a Beer e leva cerejas que são adicionadas durante a sua maturação em barris que já foram usados para elaboração do Whiskey do tipo Bourbon. É um ótimo exemplo de cervejas que passam por madeira em um estilo que agora começa a ser conhecido no Brasil.

Destilados – Santo Grau Cachaças Raras de Engenho

14 de setembro de 2015

Cachaças Ssnto Grau

Tem novidade para quem gosta de uma boa cachaça. A Santo Grau, tradicional produtora de cachaças acaba de lançar dois rótulos inéditos no Brasil com a utilização de barris que já foram usados na produção do vinho de Jerez na Espanha.

O projeto começou depois da fusão da Santo Grau  com o bicentenáro Grupo Osborne, líder em brandy de Jerez. Graças a esta união foi possível tornar realidade a  linha Cachaças Raras de Engenho composta pelos rótulos Santo Grau Solera Cinco Botas e Santo Grau Solera Pedro Ximenes, uma coleção única de cachaças de alambique que envelhecem por meio do também tradicional sistema único de Solera.

A Santo Grau Solera Pedro Ximenes, tem em sua história uma mistura de origens. Grandes barricas que já tiveram vinho de Jerez Pedro Ximenes da Osborne chegaram ao centenário engenho de Itirapuã vindos diretamente da Espanha, para passar sua doçura para a cachaça ali armazenada.

A Santo Grau Solera Cinco Botas traz uma história de diferente origens. Barris (botas, em espanhol) que envelheceram por muitos anos o tradicional vinho de Jerez Oloroso da Osborne, foram trazidos da Espanha para o engenho para reservar esta cachaça. A primeira solera tinha cinco tonéis e batizou a cachaça: cinco botas. Esta rara cachaça historicamente amadeirada apresenta aroma único, notas de torrado em seu sabor e teor alcoólico de 42% vol.

O sistema de solera pelo qual passam os dois novos rótulos garante uniformidade às bebidas. Os barris ficam empilhados de forma que a bebida mais antiga fique embaixo, no solo e a mais nova no topo. A partir disso, uma porção de líquido do barril mais antigo é removida e engarrafada, a parte utilizada é reposta com o líquido do penúltimo barril, seguindo sucessivamente até que o primeiro deles seja completo com um novo líquido. As duas novas cachaças vem em garrafas de 750 ml e tem preço médio de R$ 100.

Destilados – Cachaça Ypióca Cinco Chaves

13 de setembro de 2015
Foto: Letícia Moreira

Foto: Letícia Moreira

Criada em 1846 a Ypióca foi um das primeiras cachaças produzidas no Brasil. Prestes a comemorar 170 anos em 2016 ela lançou recentemente a Ypióca Cinco Chaves um blend criado com cachaças raras e de altíssima qualidade, que combina aromas diferentes da castanheira, com o mel e o caramelo do carvalho. Gelada, a nova cachaça tem sabor frutado cítrico e levemente picante.

Ela é o primeiro blend de Ypióca produzido após a destilaria cearense ser comprada pela multinacional Diageo em 2012. Desde então, as melhores práticas na produção dos mais premiados destilados no mundo vêm sendo incorporadas à produção da tradicional marca de cachaças. O nome Cinco Chaves foi criado baseado nos cinco passos necessários para a produção de cachaças de qualidade. –

Cana: da escolha das mudas, passando pela irrigação até a colheita no ponto ideal de maturação, toda a produção do fruto é acompanhada de perto por especialistas.

 Fermentação: o cuidado com o uso de leveduras selecionadas e cultivadas naturalmente garante melhor rendimento ao líquido e resulta na manutenção dos aromas naturais da cana na cachaça.

Destilação: o líquido é destilado lenta e criteriosamente de forma controlada.

 Envelhecimento: após a destilação, o líquido descansa por anos em barris de carvalho e em tonéis de madeiras brasileiras, o que resulta em cachaças raras e especiais.

 Blend: a alquimia entra em cena, quando um longo trabalho de pesquisa, experimentação e combinações de diferentes líquidos pode resultar numa cachaça de sabor primoroso.

Cinco Chaves chega ao mercado com garrafas numeradas, teor alcoólico de 39% e preço médio de R$ 200.

Destilados – II Ranking Cúpula da Cachaça

2 de setembro de 2015

Destilado - Ranking da Cachaça

Depois do grande sucesso de sua primeira edição, em 2014, o II Ranking Cúpula da Cachaça já está no ar. A votação popular, primeira etapa do maior concurso dedicado ao destilado nacional no país, já ultrapassou em dez dias a participação registrada em 2013. Já são mais de 6 mil votos em mais de três centenas de cachaças. A votação teve início em 20 de agosto.

O Ranking é uma iniciativa da Cúpula da Cachaça, grupo de especialistas dedicado a iniciativas de valorização do destilado nacional brasileiro. O objetivo divulgar a produção e fomentar a qualidade do setor.

O Ranking se realiza em três etapas. A primeira delas é o Voto Popular, que vai até o final de outubro. Nessa fase, todos os interessados em cachaça poderão entrar no site da Cúpula da Cachaça e votar em até três rótulos de sua preferência. Não há lista de cachaças elegíveis, não há inscrição, não há requisitos para ser eleitor. A escolha é totalmente livre. As 250 cachaças mais citadas pelo público formarão o grupo das Cachaças mais apreciadas do Brasil. É um universo amplo o suficiente para englobar todas as cachaças com alguma representatividade no mercado, em um nível nacional.

Essa lista será então, em novembro, submetida a uma seleção de 40 dos maiores especialistas em cachaça do país. Esse júri altamente especializado fará a filtragem e definirá as 50 cachaças que irão para a fase final do Ranking. Essas 50 cachaças comporão a “Seleção dos Especialistas”.

Em janeiro, na Cachaçaria Macaúva, em Analândia (SP), os 11 membros da Cúpula se reunirão para em dois dias de degustação às cegas analisar aspectos visuais, olfativos e sensoriais de cada uma dessas cachaças, estabelecendo pontuações para uma série de quesitos. A média ponderada dessas notas irá estabelecer um ranqueamento, da primeira a 50ª posição, das melhores cachaças do ano.

Essa é a segunda edição do concurso e já ultrapassou a participação vista no primeiro, que teve mais de 5 mil votantes. O I Ranking, no qual a cachaça Vale Verde 12 Anos (Betim-MG) se sagrou vencedora, foi notícia em veículos de praticamente todos os estados e no exterior e ajudou muitas marcas a ganharem mercado, inclusive, fora do país.

Para votar nas suas cachaças preferidas: http://www.cupuladacachaca.com.br/ranking-cupula-da-cachaca/

Para saber mais sobre a Cúpula da Cachaça: http://www.cupuladacachaca.com.br/sobre-a-cupula-da-cachaca/

Destilados – Playboy lança cachaça elaborada pela Weber Haus

8 de julho de 2015

Destilados - Cachaça Playboy

Mais uma grande ação de marketing acontece para divulgar a cachaça no mercado exterior. A Playboy Enterprises fechou parceria com a cachaçaria gaúcha Weber Haus para a elaboração de uma cachaça com objetivo de conquistar os mercados nacional e internacional.

A Weber Haus de Ivoti interior do Rio Grande do Sul, está localizada no mesmo lote de terras onde a família de imigrantes alemães alojou-se há quatro gerações, e produz destilados desde 1848. Além do mercado nacional, hoje seus produtos são encontrados nos Estados Unidos, Itália, Alemanha, China, Irlanda, Canadá, Ilhas Bermudas, França, Japão, Suécia e Holanda.

O lançamento oficial no Brasil acontece neste mês e nos Estados Unidos em agosto e setembro. Segundo Dilson Santos diretor geral da Playboy Enterprises a empresa queria associar a marca Playboy a um produto tipicamente brasileiro.

Nesta primeira fase do projeto são duas cachaças a Silver e a Premium. A primeira é uma cachaça branca armazenada nove meses em tanques de inox e terá preço médio de R$ 100. A Premium foi envelhecida por dois anos e seis meses em barris de carvalho americano e terá preço médio de R$ 120. As duas virão em garrafas de 750ml, e com um rótulo diferenciado, pintada em serigrafia, já com a tradicional marca Playboy, o coelho Head.

A escolha da Weber Haus para a produção da bebida e sua comercialização junto ao mercado nacional se deu através de uma ampla pesquisa de mercado pela marca Playboy. Para Evandro Weber diretor da cachaçaria é um grande orgulho trabalhar com eles e mais um caminho para tornar a cachaça e a marca Weber Haus conhecida mundialmente.

E mesmo antes do lançamento oficial, a sua qualidade já foi comprovada no mais influente e respeitado concurso internacional de bebidas espirituosas da América: o San Francisco Spirits World Competition 2015, realizado em março. A Silver recebeu a Best in Show Double Gold, sendo considerada a melhor cachaça na sua categoria. Já a Premium foi condecorada com a Gold Medal. Ao todo, foram 1.580 bebidas inscritas vindas de mais de 60 países.

Serviço: www.weberhaus.com.br

Curso – Cachaças, Blends, Análise Sensorial e Roda de Aromas

16 de junho de 2015

Em parceria com a Pro Drinks de São Paulo os cursos da Cana Brasil ministrados pelo mestre Arnaldo Ribeiro que acontecem em Minas Gerais agora começam a ser oferecidos por aqui também. É uma ótima oportunidade de aumentar seu conhecimento sobre o assunto.

Para maiores informações é só enviar um e-mail para Pro Drinks – prodrinks@prodrinks.com.br  ou por tel (11) 2539-0212

Curso - Prodrink e Cana Brasil

Drinks – Carolina Ferraz toma caipirinha do GNT e passa mal

28 de maio de 2015

Drinks - Caipirinha Carolina

Calma pessoal, principalmente aos centenas de milhares de fãs da talentosíssima e igualmente bela Carolina Ferraz. Ela está muito bem de saúde (eu acho).  É que ela foi induzida ao erro pela produção do programa de Variedades do canal a cabo GNT  – Receitas da Carolina onde é a apresentadora principal e o tema pegou muito mal.

No episódio 12 de 20/05/2015 ela apresentou uma receita de Caipirinha de Vodka (que não existe) e como excelente atriz que é decorou o script que lhe foi passado por algum estagiário da empresa terceirizada que foi contratada para fazer o programa da GNT.

Querida Carolina, se tiver oportunidade de ler este pequeno e humilde texto queria te falar que:

1 – Caipirinha tem lei – O parágrafo 5 do artigo 68 do decreto 6871, de 4 de junho de 2009 define Caipirinha como o drink nacional que deve levar apenas CACHAÇA, limão e açúcar. Se quiser colocar um gelinho vai ficar mais gostoso.

2 – Quando você usa vodka como usou no programa o nome é CAIPIROSKA ou o nome que você quiser dar.

3 – Quando você fala (no programa) que a melhor caipirinha é a brasileira você está 1.000% certa. (Volte ao tópico 1 do texto)

4 – Abaixo vou colocar um vídeo do Mestre Derivan. Um dos principais bartenders do Brasil que quando presidente da ABB (Associação Brasileira de Bartenders) conseguiu incluir a caipirinha (com Cachaça viu)  na lista de drinks clássicos da IBA (International Bartender Association). O pessoal da Vodka está tentando a sua versão mas acho que ainda não conseguiram.

5 – Pede pro GNT demitir o estagiário que redigiu o roteiro e dá a receita certa no próximo programa pleeeeease.

AGORA É SÉRIO

Por muitos anos a comunidade de bartenders e produtores de cachaça está tentando educar a população para a elaboração correta da caipirinha para um programa desses tentar confundir a população. GNT toma vergonha na cara e vai pesquisar a origem das receitas. #gnterrado #gntnãopesquisa #gntbolafora #gntperdido #gntseliga #seligacarolina

Destilados – Água que Arcanjo bebe

25 de maio de 2015

Cachaça - Agua de Arcanjo

De tanto ouvir o termo ”água que passarinho não bebe”, um dos nomes dado a cachaça e esta “é  a parte dos anjos” que é a evaporação da bebida dentro do barril foi criada a cachaça Água de Arcanjo que levou 11 anos entre estudo e projeto e somente no ano passado, depois de qualificações e aprovações no Brasil e na Itália, foi lançada no mercado.

A cachaça é produzida no litoral gaúcho em Maquiné, em alambique, sem o uso de agrotóxicos e com graduação alcóolica de 40% GL.  Ela é produzida em duas versões, branca e envelhecida em barris de carvalho. O mais interessante é que a as garrafas quando colocadas juntas imitam as assas de um anjo.

Desde o seu lançamento, a marca promove degustações em eventos e bares, sugerindo drinks harmonizados com petiscos de  chefes de cozinha parceiros, para que o público confira o sabor da cachaça, de qualidade premium. Agora finalmente em São Paulo ela pode ser encontrada nos bares Quintana e Verissimo do chef Marcos Livi que criaram drinks com a novidade. No Quintana o Drink Miguel Arcanjo leva Cachaça Arcanjo, chá de canela, açúcar mascavo e limão siciliano (R$ 20,00) e o Dry Arcanjo com Cachaça Arcanjo, suco de maracujá,  vermute tinto,  xarope de açúcar e  páprica doce na borda (R$ 27,00) é servido no Verissimo.

QUINTANA BAR – Rua Olavo Bilac, 57 – Vila Sofia – São Paulo – Tel. (11) 2129-6570.

VERÍSSIMO BAR – Rua Florida, 1488 Brooklin – São Paulo – Tel (11) 5506-6748.

Destilados – Pirajá Velha Guarda por Santo Grau

12 de maio de 2015

Destilados - Cachaça Piraja

O bar Pirajá em São Paulo acaba de lançar uma segunda versão de cachaça própria, desenvolvida pela Santo Grau de Parati. Descansada em barris de carvalho por dois anos, aroma perfumado, sabor levemente amadeirado e marcante, a cachaça Cachaça Pirajá Velha Guarda por Santo Grau é uma homenagem às tradições e raízes culturais do Rio de Janeiro.

Produzida à beira da Serra do Mar em Paraty, no litoral do Rio de Janeiro, a bebida é elaborada com cana de açúcar moída pela força da roda d’água. Passa por um processo de fermentação natural é destilada em alambiques de cobre em um engenho comandado pela 5ª geração de alambiqueiros de uma mesma família, que destila a bebida desde 1803.

No Pirajá, quando servida em dose, chega à mesa acompanhada de uma fina fatia de caju. Tambem pode vir na forma de caipirinhas idealizadas pelo bartender Pereira do Astor, bar-irmão da casa. São quatro sabores, a Velha Guarda (R$ 21) leva Cachaça Pirajá Tradicional e limão galego, a Baile de Gala (R$ 21), Cachaça Pirajá Velha Guarda, abacaxi, maracujá e limão siciliano, já a Doce Ilusão (R$ 21, foto acima), com Cachaça Pirajá Velha Guarda, capim limão, morango e uma tampinha de segredo e a Brigar pra que? (R$ 21), com Cachaça Pirajá Velha Guarda e 3 limões: Taiti, Cravo e Siciliano. Todas são adoçadas na mesa com melado de cana, realçando as características da cachaça Pirajá Velha Guarda.

Os clientes que quiserem comprar uma garrafa para levarem para casa poderão comprá-la no Pirajá, por um preço especial de R$ 79 (1L).

Bar Pirajá – Av. Brigadeiro Faria Lima, 64 – Pinheiros – Telefone: (11) 3815-6881

Cachaça – Livro, calendário e carta

18 de dezembro de 2014

DSC_0691

O ano de 2014 termina com um pouco mais de informação sobre a bebida nacional. O especialista em cachaças Renato Frascino lançou sua mais recente obra o livro Engenhos de Ouro. Em uma edição primorosa da In Book o livro de capa dura faz em 154 páginas um viagem por 51 alambiques brasileiros retratando histórias e estilos de cachaças. Leitura obrigatória para quem gosta de cachaça. Com um copo na mão é claro.

Da Cachaçaria Macaúva de Analândia, interior de São Paulo é que vem as outras duas novidades. A primeira é o belíssimo calendário de 2015 com o a Top Priscila Malmann que exibe sua beleza em 12 fotos que retratam todas as etapas da produção da cachaça. Em cada mês uma cachaça é destaque. Foram produzidos 1.500 calendários e boa parte foi distribuída aos produtores das cachaças selecionadas. Que quem quiser ganhar um é só passar na Cachaçaria Macaúva e pedir, mas tem que correr.

A outra ideia criação de Milton Lima, nascido, fermentado e destilado em Pirassununga e proprietário da Macaúva é a segunda edição da sua carta de cachaças. A Cachaçaria que funciona dentro da pousada de mesmo nome tem apenas 24 cachaças selecionadas pessoalmente pelo Milton. Em cada página da Carta, não chame de cardápio que ele fica bravo, Milton conta a história de cada marca escolhida. Trabalho rico em pesquisa e com imagens nota 10.  Foram 1.200 cópias que serão utilizadas durante os próximos dois anos. Esta não é para dar nem vender mas se você contar uma boa história quem sabe o Milton não te dá uma de presente.

Serviço – http://www.macauva.com.br/

Destilados – Surge o primeiro clube de assinatura de cachaças do Brasil

16 de setembro de 2014

Destilados - Clube Cachaça Quintal Cachaça

Por que será que as boas ideias sempre levam tempo para se concretizar? Foi preciso esperar até dia 13 de Setembro de 2014, casualmente o dia Nacional da Cachaça para que surgisse no mercado o Quintal da Cachaça, primeiro clube de assinatura de cachaça do Brasil.

A ideia partiu de três campineiros, Thiago Tavares, Giuliana Wolf e Roque Wolf que após uma viagem de Thiago a Paraty onde visitou todos alambiques encontrou uma grande dificuldade para encontrar alguns rótulos em Campinas. Alias este não é um problema só seu Thiago, conheço muuuuuuita gente que já teve o mesmo problema.

Quem quiser saber mais sobre o clube e seu funcionamento é só entrar no site do Quintal da Cachaça. Desde sábado passado quem acessar o site do clube poderá assinar o serviço e, já no mês seguinte, começa a receber duas garrafas de cachaça artesanal, uma prata e uma ouro. O volume de cada garrafa irá variar entre 300 e 400ml e o valor mensal da assinatura será de R$ 59,90.

A ideia de trabalhar com garrafas entre 300 e 400 ml é ótima pois vai dar a oportunidade de conhecer diversos rótulos, estilos e produtores bebendo sempre com moderação. Boa sorte a Quintal da Cachaça e parabéns pela ideia.

Quintal da Cachaça: www.quintaldacachaca.com.br.

Evento – Festival da Cachaça no Restaurante A Mineira

12 de setembro de 2014

Evento - Festival da Cachaça

Amanhã é o dia da cachaça mas as comemorações continuam na semana que vem com o Festival Cultural da Cachaça promovido pelo restaurante A Mineira que reuniu um time de feras para falar sobre o assunto.

Para começar o Manoel Agostinho autor do livro Viagem ao Mundo da Cachaça vem do Rio de Janeiro para fazer a primeira palestra do evento na segunda-feira. Na terça é a vez do grande mestre Derivan, chefe do Bar Numero e Zeca Meirelles da Prodrinks. Derivan vai contar como foi que conseguiu incluir a caipirinha entre os clássicos drinks da IBA (International Bartender Association).

Quarta é dia do Beto Ferreira falar de mixologia e cachaça junto com o craque Kascão que vai dar show nas coqueteleiras. E para finalizar o evento com chave de ouro na quinta Lendro Batista um craque no serviço da cachaça se junta a Guilherme Alcântara que vai falar sobre a produção da cachaça artesanal.

Cada convite (R$ 35) dá direito a um kit com seis doses de cachaça a escolha, (um caldo e petiscos) de comida típica mineira, para que a degustação fique mais saborosa. A casa vai colocar vinte e dois rótulos à disposição para degustação.

 Festival da Cachaça A MINEIRA – De 15/09 a 18/09/2014

Restaurante À Mineira – Rua Alameda Joaquim Eugênio de lima, 697 – Jardins.

Tel.: (11) 3283-2349

Drinks – Conexão Cambraia começa sábado dia 13

11 de setembro de 2014

Evento - Festival Cambraia

Sábado dia 13 de Setembro é o dia nacional da Cachaça e para comemorar a data a Cachaça Cambraia começa sua terceira edição do Conexão Cambraia. Ao todo são 14 bares que aceitaram o desafio de criar dois drinks com a cachaça Cambraia envelhecida durante 12 meses em barris de carvalho francês.

O Dia Nacional da Cachaça, 13 de Setembro, foi instituído em 2010 pela Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados. A escolha da data está ligada à história: em 13 de Setembro de 1661 aconteceu o que é conhecida como a Revolta da Cachaça, uma revolta popular contra a colônia portuguesa pela legalização da cachaça que, até, então, era proibida.

O Conexão Cambraia vai até dia 11 de Outubro no. Bar Número, Desembargador, Veríssimo, Tabacaria Ranieri, Platz, Na Mata Café, Paribar, Barnaldo Lucrécia, Dois Irmãos, Olld Bar, Boteco Mandinga, Bar do A Mineira, Frango e Dim Buteco.

Comida – Massa com Cachaça

14 de agosto de 2014

Diversos - massas Pissani

Ontem estive no lançamento da coleção Arte com as novas massas da Pissani Massas Gourmet. As criações do uruguaio Carlos Pissani são um espetáculo. Na minha opinião é uma das poucas massas recheadas no mercado que é só cozinhar e colocar um fio de azeite e pronto. Não precisa de molho.

A nova coleção tem 12 novos sabores como mussarela defumada com vegetais glasseados, vitela com cebola agridoce e pepitas de chocolate, e o haddock defumado com aspargos verdes, azeitonas pretas e creme de limão. Para a sobremesa, uma combinação de doce de leite, banana da terra e amêndoas.

Destaque para a massa Infinito de Queijo Minas com Berries Exoticas que é marinadas na cachaça Casa do Engenho Premium de Mococa interior de SP. A caixa com 500 gr que servem até duas pesssoas terá preço médio R$ 50,00. A nova coleção vai estar a venda a partir de setembro.

Pissani Massas Gourmet – Al. Franca, 1413, tel. (11) 3081-6847

 

Curso – Cachaças e Madeiras no Senac

14 de agosto de 2014

Cursos - Madeira & Cachaça

O Senac Campos do Jordão oferece de 26 a 29 de Agosto o curso Cachaças e Madeiras: inovação e oportunidades que aborda o estudo das diferentes madeiras utilizadas para armazenamento e envelhecimento da cachaça e a sua influência no sabor e características da bebida.

Com abordagem prática e teórica, além de explorar a bebida e o seu universo sensorial, as aulas também oferecem debates que estimulam a identificação de novas oportunidades de negócio relacionada à cachaça, além de promover uma reflexão em relação às estratégias, tendências e oportunidades do segmento de destilados nacionais e internacionais.

O Senac São Paulo oferece também desde 2013 o curso de Formação de Sommelier: Cachaças, em parceria com o Ibrac. Interessados em se inscrever no curso devem ser maiores de 18 anos, e ter ensino fundamental completo. O programa completo do curso e mais informações estão disponíveis em www.sp.senac.br/camposdojordao  ou pelo telefone 12 3668-3001.

Cachaças e Madeiras: inovação e oportunidades
Data: 26/8 a 29/8, de 3ª a 6ª.
Horário: das 9 às 18 horas.
Local: Centro Universitário Senac – Campos do Jordão – Av. Frei Orestes Girardi, 3.549, Campos do Jordão
Valor: R$ 1.250

Destilados – Cachaça WIBA um conceito de serviço

11 de agosto de 2014

Destilados-Wiba_família Wiba

O mercado de cachaças no Brasil continua crescendo e a cada dia uma nova marca entra no mercado. Muitas delas nem iremos conhecer ou saber de sua existência.  Sabe por que? Falta de MARKETING, em letras bem grandes para que os produtores possam ver. A grande maioria faz um produto bom ou muito bom mas esquece de avisar para todo mundo que ele existe.

Este não é o caso de Wilson Barros criador da Cachaça WIBA (iniciais de seu nome) que semanas atrás começou a divulgar seu produto no mercado. A cachaça é produzida no interior de São Paulo em três estilos distintos; Branca, Amburana e Blend de Carvalhos. Até aí você deve estar se perguntando: É mais uma marca no mercado?  Sim mas esta vem com um conceito interessante.

A ideia do Wilson foi criar uma experiência e não simplesmente vender cachaça.  Ele está treinando a brigada de bares e restaurantes para fazer o serviço da cachaça com um kit criado por ele. Quando pedida a cachaça chega a mesa em uma jarrinha exclusiva, acompanhada de um recipiente com diferentes frutas picadas, sal, açucar, chocolate, pimenta, hortelã, manjericão entre outras opções. A partir daí se abre um leque de possibilidades e sensações distintas com provas da cachaça com diferentes ingredientes. É uma forma interessante de integrar os participantes de uma mesa e tornar a degustação muito mais divertida. Só por isso já conquistou minha simpatia.

Quem quiser experimentar o jeito WIBA de servir cachaça é só dar uma passada no restaurante Brasil a Gosto (Rua Prof. Azevedo do Amaral, 70) nos jardins e no Velasco (Rua Ribeiro do Vale, 696) no Brooklin.

Mais informações – http://www.cachacawiba.com.br/

Destilados – Weber Haus compra marcas de cachaças da tradicional Fazenda Maribo

28 de julho de 2014

Destilados - Cachaça Velho Pescador e 30 Luas
Uma das mais tradicionais cachaças de alambique do Rio Grande do Sul a Velho Pescador foi adquirida pela cachaçaria gaúcha Weber Haus, de Ivoti (RS), junto com os demais rótulos da legendária Fazenda Maribo, de Osório (RS). Entre elas, destacam-se as cachaças 30 Luas e a Santa Martha (Prata e Envelhecida em Grapia), esta última produzida pela primeira destilaria e cachaçaria do Sul do País, de 1828, com o mesmo nome. Esta é a primeira vez que uma cachaçaria artesanal compra as marcas de outra pois o normal são grandes empresas adquirirem alambiques familiares.

Segundo o diretor Evandro Weber, a compra foi feita para preservar a história da cachaça gaúcha. A Velho Pescador foi pioneira no RS e no Brasil a usar embalagens diferenciadas e no esmero com a qualidade das cachaças elaborada.
A estratégia é unir a Velho Pescador e a Santa Martha às marcas da Weber Haus. Elas ficarão numa posição intermediária, entre a linha Weber Haus e a Lundu.

Destilados – Cachaça 4 X Salinas

21 de julho de 2014

Destilados - Cachaça Salinas Series

A cachaça Salinas é uma das mais tradicionais representantes do terroir mineiro, berço de grandes marcas e cachaças e muito apreciada por quem gosta de uma bebida de qualidade .

Uma forma interessante de conhecer ainda mais as cachaças produzida pela marca é comprar e degustar o kit com quatro garrafas de cachaças envelhecidas em madeiras distintas de 300 ml da Salina Séries que chega agora ao mercado.

O ideal é começar com a Cachaça Salinas Cristalina armazenada em dornas de aço inox que não passa por madeira. A cachaça fica com sabor e aroma característicos da cana-de-açúcar. Armazenamento de um ano e graduação alcoólica de 40% vol.

Logo em seguida o ideal é experimentar a , envelhecida em tonéis de Bálsamo. Mesmo envelhecimento da Salinas Tradicional, mas como sabor mais consistente da madeira, moderadamente encorpada. Tem envelhecimento de dois anos e meio e graduação alcoólica de 42% vol.

A   Cachaça Salinas Carvalho é envelhecida em tonéis de Carvalho. Madeira que é referência de qualidade quando se fala em destilados. Tem sabor aveludado e aroma marcante com um toque de baunilha. Passa por um envelhecimento de três anos e tem graduação alcoólica de 42% vol.

Para finalizar experimente a Cachaça Salinas Umburana envelhecida em tonéis de Umburana. Tem coloração dourada, além de sabor e aroma suaves e adocicado e toque de canela. Envelhecimento de dois anos e meio é graduação alcoólica de 42% vol.

O kit com 4 garrafas pode ser encontrado nos principais pontos de vendas. Para maiores informações: http://www.cachacasalinas.com.br

Destilados – Cachaça vestida de ouro

7 de julho de 2014

Destilados - Cachaça Middas

Um dos grandes problemas que a cachaça enfrenta no Brasil é a rejeição de alguns consumidores ao produto. Puro preconceito que vem do tempo em que a qualidade as vezes deixava a desejar. Hoje em dia existem diversas marcas, e não vou citar nomes pois são muitas, que tem uma qualidade excelente e estão fazendo um trabalho de formiguinha para ter o seu lugar ao sol.

A mais recente novidade que agora chega ao mercado por R$ 149,90 é a Cachaça Middas http://www.middascachaca.com.br/home que tem este nome inspirado no Rei Midas, figura mítica que tinha o poder de transformar tudo em que tocava em ouro.

A Middas é uma cachaça elaborada com um blend de duas cachaças, uma que descansa dois anos em toneis de madeira de amendoim e outra em aço inoxidável, segundo seus produtores. O grande diferencial é que ela vem acompanhada de um frasco com ouro comestível de 23 quilates importado da Alemanha, com certificado da União Europeia.

Segundo o fabricante o ouro deve ser misturado ao produto transformando-o não só visualmente, mas trazendo ao seu paladar a mais pura sensação de prazer. Ponto para a Middas que está fazendo barulho no mercado e ganhando divulgação na mídia (inclusive neste humilde blog).

Este lançamento me lembra outro produto lançado em 2011 a Velho Barreiro Diamond que foi apresentada em duas versões, a da garrafa simples por R$ 130 e a de Abadá de luxo, largamente divulgada como a cachaça mais cara do mundo vendida a R$ 212.000,00 pois vinha em uma garrafa cravejada com 211 diamantes. A cachaça era a mesma para as duas garrafas ficando ao consumidor a escolha de qual garrafa gostaria de ter em sua prateleira, ou cofre.

Para concluir ficam duas reflexões, a primeira é que os produtores de cachaça tem que investir ainda mais no marketing. Não adianta ter um bom produto sem fazer barulho e divulgar isso para o consumidor final. A segunda é que estou aguardando ansiosamente o próximo lançamento do mercado, a cachaça com Esmeraldas, Platina, Rubis, quem arrisca qual vai ser?

Destilados – Dreher e Ypióca vestidas para copa

19 de maio de 2014

Destilados - Vestidas para Copa

Criada em 1910 a Dreher já está no mercado a 104 anos e sempre esteve próxima do mundo da bola com patrocínio em diversos campeonatos. Por conta disso ela não poderia ficar de fora do maior evento futebolístico do mundo que esta ano acontece no Brasil.

A partir deste mês a marca coloca nas prateleiras uma edição limitada, com um rótulo alusivo ao futebol. A garrafa poderá ser encontrada nos bares, restaurantes e supermercados de todo o país até o final dos estoques por um preço sugerido de R$9,90.

Outra marca centenária é a Ypióca que também resolveu criar uma embalagem limitada comemorativa a data. A Ypióca Brasilizar Ouro Reserva Especial pode ser encontrada em garrafas envoltas em tramas de palha pintadas à mão nas cores verde e amarelo.

Estas embalagens são elaboradas manualmente pelas feiteiras cearenses e é a marca registrada da Ypióca alem de ser um símbolo da cultura brasileira. A garrafa já está a venda e tem preço sugerido de R$ 18,00.

Destilados – A cachaça do Toni

6 de maio de 2014

Destilados - Cachaça do Toni

Quem conhece cachaça com certeza já provou ou ouviu falar de Seleta e Boazinha produzidas em Salinas –MG, conhecida como a capital mundial da bebida. A região é um grande polo produtor e tem ótimas condições climáticas, solo, água e cultivo de cana  ideias para produção de excelentes cachaças.

Por trás destas marcas está uma das figuras mais carismáticas e folclóricas  do segmento o Sr. Antonio Rodrigues ou simplesmente Toni. Com sua barba comprida e grisalha, chapéu, galho de arruda atrás da orelha e prosa impagável, Toni costuma circular pela cidade montado em uma de suas amadas mulas, distribuindo dinheiro e risadas. Nascido na própria cidade de Salinas, localizada no nordeste de Minas Gerais, comprava cachaça de outros produtores para envelhecer e depois vender a granel. Com o tempo, passou a engarrafá-las e adquiriu também uma fábrica com um grande canavial. Depois, se tornou o maior produtor de cachaça artesanal do Brasil, produzindo 1.500.000 litros por ano.

Fora da fábrica, Toni Rodrigues gosta de estar em suas fazendas, em meio a seus animais, que não são poucos. Prova de sua excentricidade são as roupas que usa. Para se diferenciar dos outros, costuma vestir fantasias de piloto, marinheiro, ditador e às sextas, só veste branco. Pois bem com tantas histórias para contar faltava para o Toni uma cachaça para chamar de sua.

Agora não falta mais, nesta semana ele lançou a cachaça Antonio Rodrigues – Reserva do Coronel. Uma edição limitada de 5.000 garrafas de luxo a um preço médio de R$ 140. Envelhecida sete anos em tonéis de carvalho,  a Edição Especial é uma bebida sofisticada, de aroma perfumado e sabor suave. A apresentação é em um estojo de luxo que alem da garrafa traz um livreto especial que conta a história da Cachaça, de Toni Rodrigues e também traz poemas de autoria de Bule-Bule, escritor, compositor e poeta baiano, que homenageia a história de Toni com versos.  Para quem gosta de cachaça e de causos este lançamento é um prato cheio.

Bares – Veloso ganha uma cachaça de aniversário

17 de abril de 2014

Bares - Cachaça Veloso

 

 

O premiado Bar Veloso, na Vila Mariana completou nove anos de idade no último dia 29 de Março.  Para marcar a data, o Veloso e a Indústria de Bebidas Pirassununga lançou uma garrafa exclusiva da cachaça Janaína, com rótulo comemorativo Veloso e um tag onde estão relacionados os prêmios conquistados pelo bar e pelo barman Souza. A garrafa Janaína-Veloso (965 ml) pode ser adquirida fechada, no próprio bar, por R$ 25,00. A garrafa estará à venda por tempo indeterminado.