Posts Tagged ‘Frank Bar’

Frank Bar recebe Marian Beke, um dos melhores bartenders do mundo

10 de dezembro de 2018
2018-12-10- Frank Bar recebe Marian Beke, um dos melhores bartenders do mundo

FOTO – Divulgação

Depois de receber nomes conhecidos da coquetelaria brasileira, amanhã dia 11 de dezembro o Frank Bar abre as portas para Marian Beke, do The Gibson Bar em Londres, que também figura entre a seleta lista dos 100 melhores do mundo pelo World´s 50 Best Bars. O premiado bartender será o convidado especial de Spencer Amereno para comandar seu balcão oferecendo drinques com Absolut Elyx, Chivas Regal e Plymouth.

Nascido na Eslováquia, Beke mudou-se para Londres em 2005 inspirado pela cultura da coquetelaria da cidade inglesa, assim como para aprimorar a língua estrangeira. Começou trabalhando em casas noturnas, progredindo para Barback, depois passou a trabalhar em hotéis, restaurantes e em bares especializados em coquetelaria. Algumas ótimas casas pelas quais passou foram Montgomery Place, o primeiro com estilo speakeasy em Londres; Artesian Bar, no Langham Hotel; Purl Bar; e The Nightjar Bar, que ajudou a abrir e assumiu a Gerência.

Há um ano abriu o seu próprio bar ‘The Gibson’, situado na Old Street, e em seu primeiro ano já ficou na 6ª posição do World´s 50 Best Bars – Europa. E é assim que o The Gibson tem algo em comum com o Frank Bar, que entrou para a lista mundial em 2017 e 2018, além da coquetelaria artesanal, é claro.

Spencer e Marian esperam um público rotativo das 18 à meia noite no dia 11 de dezembro com uma entrada de R$ 35, incluindo welcome drink, e os coquetéis de Beke custarão R$ 37.

Frank Bar – Guest Bartender – Marian Beke

Rua São Carlos do Pinhal, 424 – no lobby do Maksoud Plaza Hotel

Data: 11/12/2018 (terça-feira) das 18h à meia noite

Anúncios

Frank Bar com nova carta de drinks

24 de agosto de 2018
2018-08-24- Frank Bar com nova carta de drinks.jpg

Spencer Amereno e a nova carta de drinks. Foto: Cesar Adames

Um dos melhores bares do Brasil o Frank Bar está de carta nova. São 15 drinks com uma temática japonesa. Spencer Amereno, head bartender da casa buscou referências na tradicional coquetelaria oriental para desenvolver drinks com detalhes diferenciados

Para ele a coquetelaria carrega muitas similaridades com as ciências químicas, e isso é ainda mais perceptível quando falamos dos mestres japoneses. Para eles, um bom drink exige não só o conhecimento profundo dos ingredientes utilizados, mas um fino equilíbrio dos sabores e a aplicação de uma técnica refinada. Os japoneses valorizam todo o processo, desde o corte do gelo límpido, até a escolha dos elementos da apresentação segundo ele.

O Volume IV, já é a 4ª versão desde que o bar abriu, chega mais enxuto, trazendo 15 drinks, sendo sete exclusivos. O cardápio faz alusão a um magazine japonês, justamente para que os apreciadores entrem ainda mais no clima dessa concepção. Para quem quiser levar uma cópia para casa ela sai por R$ 120,00 com direito a um autógrafo do criador. Mas para quem quiser uma versão mais compacta segue aqui, por tempo limitado o cardápio em PDF. É só clicar para baixar e imprimir em casa. Ai você leva no Frank, pede um drink e pode ser que o Spencer autografe sua cópia

.

2018-08-24- Frank Bar com nova carta de drinks1.jpg

Clique no link para baixar sua cópia goo.gl/XsvZhY 

As criações da casa quanto as releituras foram desenvolvidas após uma série de estudos e testes até agradarem o maior crítico de todos: o próprio Spencer Amereno. As exclusividades ficam por conta de A Dog Named Daiquiri, Rum Havana Club 7, geleia de umbu, limão galego e sponge cake de abacaxi; Brace, Chivas 12, Tokaji Dry, maçã verde, avelã e limão tahiti; Seso Cobbler, Real Tesoro Fino, amêndoas, manteiga de caju e kincan; e Tutua, Tequila Blanco, fassionola, Frank’s spices, limão tahiti e laranja bahia. O destaque das novas composições vai para as decorações inusitadas, desde sponge cake até vidro comestível e cone doce de bagaços.

Dentro das 8 releituras temos o Orgeat Punch, inspirado no Bon-Vivant´s Companion (Jerry Thomas/1862), que é servido numa xícara punch. Completam a lista de inspirações o Algonquin Cocktail, lançado em 1930 pelo hotel Algonquin (New York, EUA), feito com Bourbon, Dolin de Chambery Dry Vermouth, xarope de casca de abacaxi e Green Carthusian Bitters; o Bloodhound, de autoria disputada, já que há alguns registros, mas aqui os créditos ficam para William Bothby e seu livro “World Drinks” de 1907; Hannibal Hamlin, resgatado da publicação “The Flowing Bowl: How and What to Drink” de William Schmidt, que ficou conhecido como o primeiro Bar Chef a inventar seus próprios drinks; e o Golden Heat, extraído do International Guide to Drinks by United Kingdon Bartenders Guide.

Os mais pedidos e conhecidos do público retornam no cardápio de 2018: Dead Habit, Mamie Taylor, Hawaiian Room, Improved Whiskey Cocktail, Maverick Negroni e Ataraxia. Além das comidinhas, que são um atrativo à parte. No cardápio há opções para todos os paladares: burgers, sandwiches, hot dogs, porções, sopas, tábuas de frios, especiais gourmet e sobremesas deliciosas.

 

Frank Bar –lobby do Maksoud Plaza Hotel =  Rua São Carlos do Pinhal, 424

Funcionamento: Segundas, terças e quartas: 18h à 1h; quintas, sextas e sábados: 18h às 2h (com direito a jazz ao vivo); feriados: 18h à meia-noite; não abre aos domingos.

Drinks: a partir de R$ 36,00

 

Três bares do Brasil na lista dos 100 melhores do mundo

19 de setembro de 2017

2017-09-19-Tres bares entre os 100 melhores

Demorou mas finalmente os bares brasileiros começaram a ser reconhecidos. Saiu ontem a primeira parte da lista dos 100 melhores bares do mundo.  Do 51 ao 100 temos três bares brasileiros pela primeira vez.  Parabéns ao Frank Bar, Guilhotina e Sub Astor. Comandados por bartenders com experiência que souberam formar equipes fortes  e preparadas que apresentam excelentes drinks.

Dia 5 de outubro em cerimonia de premiação em Londres será feita a contagem regressiva dos bares que ocupam as posições de 1 a 50.

Frank Bar lança nova carta de drinks

15 de setembro de 2017

Parece muito mais tempo mas o Frank Bar que fica ao lado da recepção do Hotel Maksoud Plaza só tem dois anos de funcionamento,  e agora lança mais uma carta de drinks criados pelo bartender Spencer Amereno  um dos melhores representantes da coquetelaria brasileira atual.

Depois de meses de pesquisas e testes a carta 2017/2018 traz 20 receitas, sendo 17 exclusivos. Eles estão divididos em quatro seções.

Slide1

A  primeira e maior  seção  Simulacrum tem metade dos drinks e  é  focada  em  grandes  ícones  da  coquetelaria,  mas  vai contra  a  mentalidade  de  que  o  drinque  deve  seguir  a  receita  à  risca.  É  uma ótima viagem para quem quer viajar no tempo e entender o clima de quando e onde um drinque foi criado. Neste  segmento  são  citadas  histórias  de  grandes  nomes  como  Jerry  Thomas,  que  teve enorme influência no século XIX e chamava muita atenção fazendo malabarismo com os utensílios do bar, usando abotoaduras, colares e anéis de diamantes. Ele lançou o Bar-Tender´s Guide em 1862 e trouxe pela primeira vez a receita  de um “cock-tail”. Baseado em Thomas foi  criado  o  ‘Improved  Whiskey  Cocktail’,  com  uma  mistura  de Bourbon Woodford Reserve, tintura de absinto, estragão mexicano, folha de pitanga, charuto e Jerry Thomas Own Decanter Bitters.

Outros influenciadores que também aparecem são Harry Johnson, russo que venceu como um dos cinco melhores e mais científicos bartenders da época em New Orleans; Emilio “Maragato” Gonzalez, espanhol que migrou para Cuba e trabalhou no famoso El Floridita; Harry Macelhone, determinante na coquetelaria do começo do século XX e conhecido por seu trabalho no Harry´s New York Bar;  Santiago Policastro, considerado pai de todos os barmen latino-americanos;  Don The Beachcomber, grande responsável pelo início do tiki-craze;  Jorge Gasparó, que publicou o Guia Prático do Bartender, em que aparece pela primeira vez a tequila como base para uma mistura;  Kazuo Uyeda, o inventor do hard shake e mestre da coquetelaria japonesa; e Harry Craddock, o último a ter feito um drinque antes da Prohibition em 1920 e inspiração para dois drinques do Frank  Bar:  ‘(Dry)  Alaska’  e  ‘Chrysanthemum’  feitos  à  base  de  gim  e  vermute, respectivamente.

 

Errata Maksoud

Na segunda parte do cardápio  a Stratum trata-se de um complemento da parte anterior, mas não é focada no autor e sim  no  drinque  como  influência.  São  coquetéis  pouco  populares,  quase esquecidos, e que precisam ser trazidos de volta, pois suas receitas têm potencial para se adequar ao paladar moderno.

Há três variações a serem experimentadas o  Ambrosia que leva Poire Williams Eua de Vie, Havana Club 7, marmelada de laranja vermelha com sour beer, Espumante  Brut e  CO²;  o Mamie  Taylor e o Fernet Cocktail, com um perfil de baunilha, amargo e resinoso.

Slide3.JPG

A terceira parte é a Circumlocution. São drinques já bastante consumidos e podem ser difíceis para se fazer uma nova versão, mas existe criatividade para tudo, ainda mais nas mãos de Spencer. Aqui  temos  o Maverick Negroni,  feito  com  Gin,  Fernando  de  Castilla  Classic  Manzanilla,  chocolate  bitters,  Amaro Lucano, óleo de castanha do pará e sal;  o Aperol Soyer Au Champanhe; o Sangre y Humo,  um  Bloody  Mary  mais  que  renovado;  e  o  Non  Compos  Mentis,  uma  nova   versão do White Russian.

Slide4Para fecha o cardápio a quarta seção chamada Opus é composta pelas obras de Spencer e tem tudo a ver com  a  contemporaneidade.  Ataraxia é  um  drinque  defumado,  cítrico,  levemente frutado e doce à base de Evan Williams Black; o ‘A Smash’, composto por Gin Beefeater, Sencha Noily Prat, folhas de aipo, hortelã bicolor, chutney de manga, limão siciliano  e  puxuri;  e  o  ‘Nahua  Cooler’,  que  tem  aroma  de  lúpulo,  é refrescante, lático e leva tequila.  Todos os drinks tem preço único de R$ 35,00.

Frank Bar – Maksoud Plaza Hotel  – Rua São Carlos do Pinhal, 424

 

Melhores de 2015

30 de dezembro de 2015

O ano termina e tá na hora de escolher os melhores de 2015 como sempre faço aqui no Blog. Não foi feita nenhuma votação, enquete entre os participantes ou pesquisa com formadores de opinião. A escolha é minha e levou em consideração o que de melhor apareceu por aqui durante este ano.

Slide1

MELHOR BAR

Empate. Não tinha como escolher um só pois na minha opinião o Frank Bar do Hotel Maksoud Plaza e o Frigobar foram as duas grandes surpresas de 2015. O Frank por trazer de volta um dos primeiros estilos de bar a serem criados o Lobby Bar de hotel que fica ao lado da recepção do hotel e tem no comando o ultra competente Spencer Amerano. O Frigobar traz o conceito dos antigos Speakeasy do período da lei seca dos Estados Unidos, tem no comando o grande entertainer Sylas Rocha e equipe e promete uma experiência única para que frequenta o bar que só abre duas vezes na semana. Apesar de terem conceitos bem distintos os dois trazem de volta uma coisa que deveria ser regra em qualquer bar de respeito, o balcão de bar onde é possível interagir com o bartender e suas criações.

Cachaças Ssnto Grau

MELHOR DESTILADO

O mercado de destilados apresentou vários lançamentos este ano mas meu destaque vai para dois lançamentos da Cachaça Santo Grau. A Solera Cinco Botas e a PX são envelhecidas em barricas que já tiveram vinho Jerez Oloroso e PX dando um toque diferenciado a Cachaça. Em um mercado com cerca de 5.000 rotulos registrados lançar um produto com diferencial e sabor especial merece com certeza o titulo de Destilado do Ano.

Slide3.JPG

MELHOR VINHO

O título de vinho do ano vai para o Espumante Lirica Crua produzido pela vinícola Hermann no sul do país. O Lirica não passa pelo processo de degougement  (retirada das leveduras após a segunda fermentação na garrafa) mantendo os sedimentos do processo de fermentação e valorizando sabores e aromas do processo de envelhecimento. O espumante é elaborado com as variedades Chardonnay, Pinot Noir e a portuguesa Gouveio e vem em garrafas com uma tampa de metal que sempre é utilizada na primeira etapa da elaboração de espumantes pelo método Champenoise/Tradicional.

Slide4

MELHOR CERVEJA

Boulevard Smokestack Series – Bourbon Barrel Quad 2014 produzida pela Boulevard Brewing Company de Kansas City no Missouri (EUA). Esta cerveja do tipo  Quadrupel tem 11,8% de teor alcoólico, recebeu nota 99 na avaliação do Rate a Beer e leva cerejas que são adicionadas durante a sua maturação em barris que já foram usados para elaboração do Whiskey do tipo Bourbon. É um ótimo exemplo de cervejas que passam por madeira em um estilo que agora começa a ser conhecido no Brasil.