Posts Tagged ‘hoppiness’

Cerveja-Brejas da semana

21 de julho de 2017

Na seleção desta semana vou comentar algumas cervejas que chegaram ao mercado este mês trazidas pela Uniland. A Anchor Brewing é a primeira cerveja artesanal dos EUA e sua data de fundação está ligada a Corrida do Ouro, período em que o alemão Gottlieb Brekle chegou a Califórnia. A Anchor liderou o movimento de renascimento das craft beers (cervejas artesanais) anos atrás e por conta disso é uma das mais respeitadas do país. Além destes rótulos ainda também temos três opções produzidas por aqui.

2017-07-21-Cerveja-Brejas da semana1

Anchor Blackberry Daze IPA – Tem a adição de amoras californianas (blackberry) durante a segunda fermentação nos tanques de cobre. O amargor acentuado provém dos lúpulos Citra e Bravo, e o aroma é obtido com a adição dos lúpulos Ekuanot, Citra, Calypso e Denali no dry-hopping final. Pode ser encontrada em garrafas de 355 ml e em chope. Tem teor alcoólico de 6,5%.

Anchor Mango Wheat Ale – Produzida com a adição de mangas da Califórnia (Mangifera indica), é uma cerveja refrescante, carbonatada e leve. Seu aroma frutado de manga também traz notas de damasco e pêssego, com sabor levemente frutado e toque cítrico. Tem 4,5% de teor alcoólico e pode ser encontrada em latas de 355 ml.

Anchor Meyer Lemon –  Clara e dourada, com pequenas bolhas brancas tem aroma de limões frescos e notas de levedura Lager com o dulçor do malte. O sabor amargo provém do lúpulo cítrico Cluster e o aroma do lúpulo Lemondrop é obtido no dry-hopping. Em latas de 355 ml e teor alcoólico de 4,5%,

2017-07-21-Cerveja-Brejas da semana2

Jupiter Salapa de Frutas – Feita com lúpulos cítricos, recebe polpa de grapefruit, manga, lima da pérsia e tangerina na etapa da fermentação, o que garante seu aroma frutado explosivo. A base da cerveja é uma American Pale Ale, mas devido a adição frutas fica mais turva, mais frutada e muito aromática. Tem 5,4% de teor alcoólico e vem em lata de 473 ml.

Hoppiness #1.0  – Produzida pela Cervejaria Molinarius vem com uma proposta na produção de cervejas lupuladas, especialmente em India Pale Ale. A marca de DNA inventivo prevê o lançamento de uma série de cervejas diferentes e exclusivas, que deixem os holofotes sobre o lúpulo. Criação de Sérgio Müller, executivo de finanças corporativas e cervejeiro artesanal desde 2011. A cerveja pode se encontrada em latão de 473 ml, Tem perfil sensorial que destaca o cítrico com aroma intenso e teor alcoólico de 6,6%.

Leopoldina Belgian Quadrupel –  Produzida na serra gaúcha pela Famiglia Valduga esta cerveja aumenta o numero de rótulos da linha para nove rótulos. É uma cerveja potente e bem equilibrada com coloração castanha acobreada, ligeiramente turva resultado de dez meses de maturação em barricas de carvalho francês, os mesmos usados no envelhecimento do Brandy XX anos da Casa Valduga. Tem 11,5% de teor alcoólico e vem em garrafas de 750 ml.