Posts Tagged ‘world class’

Drinks – Final Brasil – World Class Competition 2017

11 de julho de 2017

Diogo Sevilio

Semana passada tive o prazer de ser convidado para fazer parte de um dos desafios do concurso World Class  Competition 2017. O maior campeonato de coquetelaria do mundo é organizado pela Diageo, líder mundial na produção de bebidas alcoólicas premium, para capacitar e inspirar a criatividade dos bartenders e promover a cultura de coquetéis ao redor do planeta. Anualmente, elege o melhor bartender do mundo em um campeonato em que estão presentes competidores de vários países.

Os 9 competidores tiveram que mostrar suas técnicas e habilidades em dois grandes desafios, Food Pairing e Italian Classics. O primeiro consistia em harmonizar drinks com pratos (entrada, prato principal e sobremesa) da chef Ligia Karasawa, do Eataly Brasil. No segundo eles precisaram criar drinks inspirados na Itália.

Na segunda etapa da Final, outros dois desafios; Future of Cocktail, em que os bartendes precisaram apresentar criações baseados no futuro da coquetelaria, e Against the Clock, em que tiveram 8 minutos para apresentar 8 drinks.

 O ganhador da etapa Brasil foi Diogo Sevilio, do Cozinha 212 de São Paulo. Diogo conquistou o título com receitas inusitadas, incluindo manjubinha, um peixe servido como complemento de um de seus drinks. Desde o começo do campeonato que teve varias etapas Diogo superou 150 competidores. Agora ele vai representar o Brasil na grande final mundial, que acontecerá entre os dias 20 e 25 de agosto no México. Esta última etapa do concurso vai reunir bartenders de mais de 50 países.

Drinks – Final World Class Brasil no Eataly

5 de julho de 2017

2017-07-05-Drinks - World Class no Eataly

Acontece amanhã (06 de Julho)  a nona edição do World Class Competition, maior campeonato de coquetelaria do mundo promovido pela Diageo, líder mundial na produção de bebidas alcóolicas destiladas. Para este ano a grande novidade é que a competição será realizada em um evento aberto ao público no Eataly Brasil, maior mercado de gastronomia e produtos artesanais italianos do mundo, em São Paulo.

No total são 16 bartenders competidores, nove representando o Brasil e sete, vindos do Paraguai e Uruguai. Os três vencedores de cada país garantirão o título de melhor bartender e uma das 55 vagas na etapa mundial, que acontecerá na Cidade do México, de 20 a 25 de agosto.

Entre os finalistas do Brasil, Jéssica Sanchez, do Vizinho, do Rio de Janeiro, Luciano Guimarães, do Pina&Co. do Recife. De Brasília, Gustavo Guedes, do Nakombi, e de  Curitiba Vinicius Kodama. A seleção inclui ainda cinco bartenders de São Paulo: Diogo Sevilio (Cozinha 212), Jairo Gama (The Sailor), Puma Ricardo, Renan Tarantino e Ricardo Basseto (Sheraton WTC).

Os ingressos para participação no evento poderão ser adquiridos por meio do site Foodpass (foodpass.com.br) ao preço único de R$190. Além de acompanhar um dos desafios da competição, Against the clock, em que os bartenders terão oito minutos para apresentar oito receitas livres, o público terá acesso a uma série de experiências únicas e imperdíveis, como interação com os maiores nomes da coquetelaria, aulas sobre o universo dos drinks, atrações artísticas, menu especial do Eataly, atrações musicais e uma festa de encerramento.

 

Confira a programação:

19h:00 Abertura World Class

19:00 – 21:30 – Masterclasses Tanqueray&Tônica e Blood Mary by Ketel One

19:00 – 21:00 – Experiência whiskies Johnnie Walker

19:00 – 21:30 – Experiência Ypióca 5 chaves

19:00 – 21:30 – Atração artística Sax on the Beats

19:30 – 21:00 – Challenge “Against the clock (8×8)”

21:00 – Abertura oficial do “Bar dos CampeõeS”

21:30 – Premiação

22:00 – 01:00 – Festa de encerramento com participação das djs Marina Diniz e Paty de Jesus

 

SERVIÇO

World Class Competition

Data: 06 de julho

Horário: das 19h às 01h30

Valor: R$190 – Menu de finger food Eataly , soft drinks, 1 signature drink  WorldClass, open bar gin Tanqueray&Tonic, vodka Ketel One Bloody Mary e whisky Bulleit Bourbon com cerveja artesanal.

 

Bar – Marcos Felix é o melhor bartender do Brasil

2 de junho de 2016
www.tbfoto.com.brDIAGEO - Sao Paulo/SP, BRASIL - 24/05/2016
Foto: Tadeu Brunelli
ATENCAO: Toda foto deve ser publicada com o credito do autor, na sua integra sem cortes ou modificacoes, de acordo com a Lei Nº 9.610 de 19/02/1998.

Foto: Tadeu Brunelli

O bartender Marcos Felix, do bar. que fica na Rua Joaquim Antunes, 248 em São Paulo foi o grande vencedor da etapa brasileira do World Class Competition 2016 um dos maiores campeonatos de coquetelaria do mundo.

Para conquistar o título Marcos passou por diversos desafios. Durante dois dias nove bartenders do Brasil disputaram uma vaga na final global. Foram quatro provas que avaliaram técnica, conceito, criatividade e excelência de execução dos drinques apresentados.

No primeiro dia, o desafio inicial foi criar receitas dentro do conceito “Fruits & Plants”. Na sequência, os bartenders enfrentaram o “Against the Clock”: desafio onde cada competidor preparou oito coquetéis em 10 minutos.

O último pré-eliminatório foi o “Seasons Summer and Winter”, inspirado nas estações do ano, onde cada competidor apresentou duas receitas: um drinque fresco para o verão e um envolvente para o inverno.

Após avaliação dos jurados, quatro bartenders seguiram para desafio final, o “Around the World”. Nesta etapa Adriana Pino (SP – do bar Méz), Luciano Melo (Recife – do bar Loft), Marcos Felix (SP – do bar.), Rogério Souza (SP – Subastor). Cada competidor preparou dois drinques: um inspirado na sua cidade, apresentado no balcão e outro de algum país de sua preferência e admiração, servido em punchs para os jurados.

Marcos Felix preparou no balcão o drinque “Cariri”, com Ypiocá 5 Chaves, Cynar e bitter de aipo. Para o punch, se inspirou na Guatemala e apresentou o drinque “Guatemala Punch”.

O World Class é uma plataforma global da Diageo Reserve, que fomenta o desenvolvimento da coquetelaria através de diferentes experiências. O World Class Competition é uma delas, que busca reconhecer e valorizar o trabalho dos bartenders. A grande final acontece em Setembro em Miami e vai contar com bartenders representando 70 paises.

Entrevista com Kennedy Nascimento

10 de setembro de 2015

Kennedy Nascimento_cr+®ditos Henrique Peron (8)

Com apenas 22 anos ele é um dos bartenders mais promissores do pais. Kennedy Nascimento desde criança observava seu pai trabalhando no bar que a família possuía em Ribeirão Pires. Foi com esta lembrança que tomou gosto e respeito pelo universo das bebidas. Com vários cursos de especialização já passou por bares como MyNy Bar, Epice e Beato. Atualmente faz parte do Grupo Vegas, como gestor de bares e bebidas de casas como Riviera Bar e Z Carnicería.

Meses atrás recebeu o título de melhor bartender do Brasil pelo DIAGEO World Class Brasil e também melhor da América Latina pelo DIAGEO World Class Latin America.  Semana passada representou o Brasil na Africa do Sul na etapa final do World Class e me recebeu no Riviera Bar para conversarmos sobre esta experiência.

Alem do titulo de campeão do World Class Brasil você ganhou o Latin America no Boot Camp realizado no Panamá. Como foi este campeonato?

O Boot Camp é um treinamento com todos ganhadores do World Class da America do Sul e Central para treinar e aumentar as habilidades com objetivo de fazer uma ótima apresentação no mundial. Treinamos várias provas que serão realizadas no campeonato e no final eu fui o campeão.

E a final. Como foi? Quais foram as provas?

Éramos 54 competidores e tivemos várias provas como Dia e Noite (um coquetel para cada período), Against the clock (desafio contra o relógio 10 drinks em 10 minutos), Around the World (criar um ritual para representar um drink de seu pais), Retro/Disco/Future (um drink para cada era) e Street Food Jam (harmonização drinks com comidas). Cada desafio contava pontos e os seis melhores foram para final. Ai eles tinham que criar um Pop Up bar em 24 horas com 500 dólares praticamente do zero.

Qual foi a sua maior dificuldade no concurso?

Tempo de preparação entre o campeonato no Brasil e o Mundial e idade. Não vejo como dificuldade mas meu objetivo foi mostrar meu trabalho sem me preocupar diretamente com o título. Estava lá para aprender e ganhar experiência. Queria conhecer o World Class, jurados e competidores

Como você viu o nível dos competidores da America Latina e do resto do mundo?

Em termos de criatividade muito bom, mas acho que falta um pouco mais de técnica na elaboração do coquetel e postura como bartender. Os demais competidores tem uma postura e técnica diferenciada talvez por que a cultura de bar na Europa e outros países esteja muito mais difundida.

Pretende tentar ganhar o título novamente?

Sim mas só daqui a alguns anos. Quero me preparar muito mais, fazer excelentes coquetéis, escolher os melhores ingredientes e trabalhar muito com o psicológico. A pressão é muito grande e temos que estar preparados para lidar com imprevistos que podem acontecer durante as provas.

O dia em que provei 26 drinks

16 de maio de 2012

Foi ontem no bar Canvas do Hotel Hilton São Paulo durante a segunda etapa do concurso World Class, maior competição de bartending do mundo, desenvolvida pela Diageo Reserve (divisão de luxo da empresa líder mundial no setor de bebidas alcoólicas premium) para capacitar e inspirar a criatividade dos melhores bartenders do mundo.

Das dez da manhã as seis da tarde tive a honra de ser convidado para julgar as seis baterias de drinks elaborados por alguns dos melhores bartenders do Brasil. Tinha gente de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Florianópolis e Salvador. Estávamos em seis jurados divididos em dois grupos, o de criação livre e o do ritual Zacapa 23 onde os competidores tinham que criar um ritual para servir o famoso rum guatemalteco ressaltando as qualidades da bebida trazendo inovações na maneira de servir, usando técnicas e ingredientes da alta coquetelaria para uma experiência luxuosamente única.

Foi um festival de criações muito bem elaboradas que dificultou bastante a escolha do melhor naquela etapa. O ganhador foi o carioca  Diego Barcelos do restaurante Mr. Lam no Rio de Janeiro que ficou na quarta posição no ranking geral, mas foi premiado com uma viagem à destilaria do rum Zacapa, na Guatemala, por ter vencido a desafio.

A receita de Diego chamada de Ritual#23 foi montada baseada na elaboração do Ron Zacapa feito com sistema representando  a solera defumando o drink com canela em pau servido em copo crustado com melaço de cana-de-açucar e farinha de castanha salgada e levemente picante,  acompanhado com castanha, melaço e farinha de castanha.

O ganhador do concurso foi o também carioca Paulo Freitas, bartender do Bar do Copa, do hotel Copacabana Palace, que acumulou mais pontos na soma das duas fases da competição, a primeira disputada em abril, e superou 26 competidores. Com a vitória, Paulo representará o Brasil na grande final mundial da competição, que acontecerá em julho, na cidade do Rio de Janeiro, no hotel Copacabana Palace. Será a primeira vez que o País recebe a final. Nos anos anteriores, ela foi disputada em Londres, Atenas e Nova Déli. No concurso Paulo irá competirá contra outros 49 bartenders do mundo. Na final, o vencedor criou os coquetéis Choke me Softly, que levava ingredientes como o gim Tanqueray Ten e licor de lichia, e o Eterna Primavera, com Zacapa 23 e cacau em pó. O drinque foi servido em um ritual com trufa de chocolate, café e orquídea branca. Marcos Néia da Costa, do bar Astor, e Sandra Mendes, do bar Doiz, ambos no Rio de Janeiro, ficaram em segundo e terceiro lugares, respectivamente.

Diageo traz a final mundial do World Class para o Brasil

11 de abril de 2012

A Diageo anunciou que o Rio de Janeiro foi escolhido como a cidade sede da final mundial do World Class 2012, maior concurso de coquetelaria do mundo. Desenvolvido pela Diageo Reserve, divisão de luxo da companhia que é líder na produção de bebidas alcoólicas premium, o programa tem dois focos principais: desenvolver a cultura da coquetelaria, capacitando e inspirando a criatividade dos bartenders e impulsionar o segmento de bebidas premium.

No cenário mundial, os países emergentes assumiram a liderança na performance do segmento de luxo para a Diageo.  No ano passado, as vendas líquidas dessa divisão cresceram 18% e o lucro operacional teve um aumento de 23% no mundo. Esses mercados agora respondem por quase 40% do negócio da companhia, e o Brasil ocupa um papel de destaque: o mercado brasileiro é o segundo no ranking mundial das vodcas premium Ciroc e Ketel One.

Considerado o Oscar da coquetelaria, o World Class impacta diretamente nas vendas On Trade, locais para consumo imediato, como bares, hotéis, restaurantes,  ao elevar a qualidade da categoria de bartenders, oferecendo treinamento, palestras e networking internacional com os principais profissionais do mundo. Todas as cidades que receberam a final do concurso desde a primeira edição, em 2009, – Londres, Atenas e Nova Déli – registraram um aumento significativo nas vendas de produtos Reserve. A Índia, por exemplo, sede da final em 2011, obteve um crescimento de 141%.

Outro ponto importante é o impacto que o programa traz para a qualidade de atendimento e serviço em bares, restaurantes e casas noturnas, impactando diretamente no turismo.

Na primeira edição do concurso, a final foi disputada em Londres, Inglaterra, com 16 países participantes. No Rio quarta edição do World Class terá a participação de mais de 10 mil bartenders de cerca de 50 mercados.  Durante a disputa final da competição entre os cerca de 50 países participantes, do dia 9 a 14 de julho, no Rio de Janeiro, o concurso envolverá 700 pessoas e a criação de mais de 18 mil drinques.  Alguns dos mais renomados e respeitados nomes da coquetelaria, como Salvatore Calabrese, Dale de Groff e Peter Dorelli, farão parte do júri na final mundial.

Drink Orient Express

2 de agosto de 2011

Um pouco atrasado mas ainda em tempo a receita do drink  com o qual Talita Simões ganhou a etapa brasileira do maior concurso de bartenders do mundo o World Class promovido pela DIAGEO.

Única mulher da competição, dentre os 24 bartenders participantes Talita criou especialmente para o concurso o coquetel Oriente Express, que leva ingredientes como gengibre, chá indiano, suco de limão siciliano e de  grapefruit. O drinque foi servido em um ritual que continha uma cumbuca adicional com gelo seco.

INGREDIENTES:
30 ml de Tanqueray Nº Ten
02 pedaços de gengibre fresco (2gr)
20 ml de suco de limão siciliano
20 ml de  suco de grapefruit
15 ml de xarope caseiro de Masala ( chá de origem  indiana)

GUARNIÇÃO: Zest de grapefruit e cumbuca adicional  (suporte) contendo gelo seco, água e essência de absinto.

MODO DE PREPARO: Macerar o gengibre, adicionar os ingredientes líquidos e coar duplamente para taça baixa. Colocar a taça sobre a cumbuca de suporte e  finalizar com o zest de grapefruit.